Em Busca da Verdade...
Capítulo 4

O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus

(em 10 partes)

PARTE 6 - Quarto pacto:

Deus e Davi

Capítulos

4-O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus (Dividido em 10 partes) leia as partes abaixo:

5-O Segundo Plano Cristão- O Messias - apartir de Jesus (em 11 partes)

 

 

 Iniciando este capitulo, começaremos uma nova fase do livro. Mostraremos o lado místico e toda uma revelação, que explica diretamente a razão de se estar neste planeta.   Ao mesmo tempo, muitas pessoas procuram contestar esse enfoque, pois atinge diretamente o comportamento do ser humano,  de tal modo, qual um político desonesto procura driblar e justificar o seus atos, fugindo à responsabilidade de os ter cometido. Tais pessoas acham que Jesus já lavou seus pecados na cruz.   A propósito, o próprio Jesus, no Evangelho de S. João nos dá o seguinte recado: cap. 8 vers. 34 “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado.”  Portanto, cada qual é responsável pelos seus atos.  Terá assim, que resgatar novamente a confiança do Criador para que possa atingir a plenitude e o objetivo da salvação.    Jesus é o caminho, mas, depende de cada um de nós alcançarmos esta salvação. No princípio, recebemos regras e advertências, as quais devemos nos apegar,  Gênesis cap.  4 vers. 7  ( integra ) “Para ti será o seu desejo, e sobre ele dominarás. “ Vê-se esse exemplo retratado na historia de Davi, como também a benevolência de Deus para com seus filhos. Ele dá uma segunda chance para a nossa remissão, mas ainda assim, teremos que provar  fidelidade para com Ele.               

Leremos nas escrituras transcritas abaixo uma historia resumida da vida de Davi, como ele se tornou Rei de Israel sobrepondo-se ao Rei Saul, e como ficou com poder absoluto.      

Davi foi tão importante para o povo de Israel, que seu símbolo, a estrela de Davi, foi para sempre estampada na bandeira de Israel.   Todavia ele não poderia ter sido aclamado como Rei e Messias ao mesmo tempo, porque falhou na sua postura e na sua retidão em relação aos mandamentos de Deus, pondo todo aquele plano, já estabelecido, a perder. 

Na historia tradicional do povo de Israel, através dos tempos, eles aguardam um rei que deveria surgir do meio de seu povo, e que seria o Messias, predito através dos profetas da antiguidade. Ainda hoje existe uma grande relutância e certa repulsa do povo Judeu em relacionar Jesus Cristo ao Messias, aceito por uma grande parte da Humanidade, os chamados Cristãos.

A partir desse momento observa-se um paralelo comparativo com a vida de Davi , sua historia através de textos bíblicos e a de Jesus Cristo, considerado o Messias para os Cristãos.

Vê-se as proezas e os relacionamentos íntimos que Davi tinha com Deus e seus Anjos.      Esta relação só foi interrompida, conta a historia,  porque Davi falhou como escolhido, cometendo adultério.     Davi tinha várias mulheres como era normal dentro do seu reinado, onde poderia escolher entre muitas a que melhor lhe agradasse.    Mas ao passear pela sacada do palácio,  avistou em sua vizinhança uma linda mulher que o fascinou.     Procurou saber quem era e passou a cortejá-la.   Aí então teria havido uma interrupção do “ Conserto com Deus“ e a falha humana através da tentação,  lhe custou mais caro ainda, levando-o ao desespero à ponto de pelo desejo  de ter aquela mulher, cometer um homicídio, pois mandou matar seu marido.  

Após esse episódio, Davi cai na realidade e é exposto ao povo através do Profeta Natã, denunciando a crueldade que ele havia cometido.

Davi mostra todo seu arrependimento perante Deus e o que parecia perfeito ficou maculado, manchado,  não mais podendo servir de exemplo ( como Deus queria dar à humanidade)  através do Seu Filho querido, o Messias, que deveria vir ao mundo como homem e vencer as tentações que ele oferece.  Deixou assim, para uma nova oportunidade, que Seu Escolhido desde a fundação do mundo - mais uma vez - pudesse provar sua fidelidade para com Ele, seu Deus, e os Seus mandamentos, que até então não havia conseguido.                                           

Vê-se  no livro de Salmos,  neste resumo da vida de Davi, a projeção do Messias.  Teriam os dois, Davi e o Messias o mesmo espírito? Davi, em uma nova roupagem? Estaria Deus mandando o seu UNGIDO, seu PRIMOGÊNITO se projetando agora como Jesus Cristo -  o Messias?  Vamos fazer uma análise de todos os textos e o leitor poderá tirar as suas conclusões.

Muitos cristãos têm um grande medo ao discutir ou mesmo mencionar tal hipótese, por achar que é coisa do “inimigo” ou “Satanás”. Claramente a igreja cristã não aceita este pensamento. Chegam mesmo a se achar indignados com tal idéia, pois a base de todos os dogmas da igreja cristã,  afirma que Jesus Cristo é o Deus do Universo, o que na verdade não é, pois segundo o Apostolo Paulo em Filipenses cap 2 vers.6 “ Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, e ele mesmo completa em Aos Romanos 9 ver. 5 “Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém.    Jesus vem a ser nosso Deus aqui na Terra, SEGUNDO A CARNE, portanto não Deus do Universo, como vimos ao discutir a trindade  de Deus, porém comentaremos sobre este assunto mais detalhadamente no decorrer deste livro. Gostaria de deixar claro ao leitor cristão que ao fazer este estudo tenho como intenção uma neutralidade ideológica, não me apegando a esta ou aquela doutrina.

Gostaria que o leitor no entanto, prestasse especial  atenção às frases grifadas nos textos abaixo, pois aí estará a chave!   E caso a idéia do autor passe despercebido, volte a ler novamente o trecho grifado, que tenho certeza, o leitor achará o sentido e o relacionamento entre Davi e Jesus Cristo.   

Apesar de bastante longos, os textos abaixo são fundamentais para que o leitor se familiarize e entenda a vida de Davi.

I  SAMUEL  -  Cap.  17 -  Vers.  12  a  58 

 

12  E Davi era filho de um homem, efrateu, de Belém de Judá, cujo nome era Jessé, que tinha oito filhos; e, nos dias de Saul, era este homem velho e adiantado na idade entre os homens.13  Foram-se os três filhos mais velhos de Jessé e seguiram a Saul à guerra; e eram os nomes de seus três filhos, que foram à guerra, Eliabe, o primogênito, e o segundo, Abinadabe, e o terceiro, Samá. 14  E Davi era o menor; e os três maiores seguiram a Saul. 15  Davi, porém, ia e voltava de Saul, para apascentar as ovelhas de seu pai, em Belém. 16  Chegava-se, pois, o filisteu pela manhã e à tarde; e apresentou-se por quarenta dias. 17  E disse Jessé a Davi, seu filho: Toma, peço-te, para teus irmãos um efa deste grão tostado e estes dez pães e corre a levá-los ao arraial, a teus irmãos.

18  Porém estes dez queijos de leite leva ao chefe de mil; e visitarás teus irmãos, a ver se lhes vai bem; e tomarás o seu penhor.

19  E estavam Saul, e eles, e todos os homens de Israel no vale do Carvalho, pelejando com os filisteus.

20  Davi, então, se levantou pela manhã, bem cedo, e deixou as ovelhas a um guarda, e carregou-se, e partiu, como Jessé lhe ordenara; e chegou ao lugar dos carros, quando já o arraial saía em ordem de batalha, e, a gritos, chamavam à peleja.

21  E os israelitas e filisteus se puseram em ordem, fileira contra fileira.

22  E Davi deixou a carga que trouxera na mão do guarda da bagagem e correu à batalha; e, chegando, perguntou a seus irmãos se estavam bem.

23  E, estando ele ainda falando com eles, eis que vinha subindo do exército dos filisteus o homem guerreiro, cujo nome era Golias, o filisteu de Gate, e falou conforme aquelas palavras, e Davi as ouviu.

24  Porém todos os homens de Israel, vendo aquele homem, fugiam de diante dele, e temiam grandemente,

25  e diziam os homens de Israel: Vistes aquele homem que subiu? Pois subiu para afrontar a Israel. Há de ser, pois, que ao homem que o ferir o rei o enriquecerá de grandes riquezas, e lhe dará a sua filha, e fará isenta de impostos a casa de seu pai em Israel.

26  Então, falou Davi aos homens que estavam com ele, dizendo: Que farão àquele homem que ferir a este filisteu e tirar a afronta de sobre Israel? Quem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?

27  E o povo lhe tornou a falar conforme aquela palavra, dizendo: Assim farão ao homem que o ferir.

28  E, ouvindo Eliabe, seu irmão mais velho, falar àqueles homens, acendeu-se a ira de Eliabe contra Davi, e disse: Por que desceste aqui? E a quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja.

29  Então, disse Davi: Que fiz eu agora? Porventura, não razão para isso?

30  E desviou-se dele para outro e falou conforme aquela palavra; e o povo lhe tornou a responder conforme as primeiras palavras.

31  E, ouvidas as palavras que Davi havia falado, as anunciaram a Saul, e mandou em busca dele.

32  E Davi disse a Saul: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá e pelejará contra este filisteu.

33  Porém Saul disse a Davi: Contra este filisteu não poderás ir para pelejar com ele; pois tu ainda és moço, e ele, homem de guerra desde a sua mocidade.

34  Então, disse Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; e vinha um leão ou um urso e tomava uma ovelha do rebanho,

35  e eu saía após ele, e o feria, e a livrava da sua boca; e, levantando-se ele contra mim, lançava-lhe mão da barba, e o feria, e o matava.

36  Assim, feria o teu servo o leão como o urso; assim será este incircunciso filisteu como um deles; porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo.

37  Disse mais Davi: O SENHOR me livrou da mão do leão e da do urso; ele me livrará da mão deste filisteu. Então, disse Saul a Davi: Vai-te embora, e o SENHOR seja contigo.

38  E Saul vestiu a Davi das suas vestes, e pôs-lhe sobre a cabeça um capacete de bronze, e o vestiu de uma couraça.

39  E Davi cingiu a espada sobre as suas vestes e começou a andar; porém nunca o havia experimentado; então, disse Davi a Saul: Não posso andar com isto, pois nunca o experimentei. E Davi tirou aquilo de sobre si.

40  E tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e pô-los no alforje de pastor, que trazia, a saber, no surrão; e lançou mão da sua funda e foi-se chegando ao filisteu.

41  O filisteu também veio e se vinha chegando a Davi; e o que lhe levava o escudo ia diante dele.

42  E, olhando o filisteu e vendo a Davi, o desprezou, porquanto era jovem ruivo e de gentil aspecto.

43  Disse, pois, o filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para tu vires a mim com paus? E o filisteu amaldiçoou a Davi, pelos seus deuses.

44  Disse mais o filisteu a Davi: Vem a mim, e darei a tua carne às aves do céu e às bestas do campo.

45  Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu vou a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.

46  Hoje mesmo o SENHOR te entregará na minha mão; e ferir-te-ei, e te tirarei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às bestas da terra; e toda a terra saberá que há Deus em Israel.

47  E saberá toda esta congregação que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão.

48  E sucedeu que, levantando-se o filisteu e indo encontrar-se com Davi, apressou-se Davi e correu ao combate, a encontrar-se com o filisteu.

49  E Davi meteu a mão no alforje, e tomou dali uma pedra, e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa; e a pedra se lhe cravou na testa, e caiu sobre o seu rosto em terra.

50  Assim, Davi prevaleceu contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, e feriu o filisteu, e o matou sem que Davi tivesse uma espada na mão.

51  Pelo que correu Davi, e pôs-se em pé sobre o filisteu, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha; e o matou e lhe cortou com ela a cabeça; vendo, então, os filisteus que o seu campeão era morto, fugiram.

52  Então, os homens de Israel e Judá se levantaram, e jubilaram, e seguiram os filisteus, até chegar ao vale e até às portas de Ecrom; e caíram os feridos dos filisteus pelo caminho, de Saaraim até Gate e até Ecrom.

53  Então, voltaram os filhos de Israel de perseguirem os filisteus e despojaram os seus arraiais.

54  E Davi tomou a cabeça do filisteu e a trouxe a Jerusalém; porém pôs as armas dele na sua tenda.

55  Vendo, porém, Saul sair Davi a encontrar-se com o filisteu, disse a Abner, o chefe do exército: De quem é filho este jovem, Abner? E disse Abner: Vive a tua alma, ó rei, que o não sei.

56  Disse, então, o rei: Pergunta, pois, de quem é filho este jovem.

57  Voltando, pois, Davi de ferir o filisteu, Abner o tomou consigo e o trouxe à presença de Saul, trazendo ele na mão a cabeça do filisteu.

58  E disse-lhe Saul: De quem és filho, jovem? E disse Davi: Filho de teu servo Jessé, belemita.

Davi cresce nos olhos do povo de Israel, e o Rei Saul fica com ciúmes. Nasce também uma grande amizade com Jônatas,  filho de Saul.

I   Samuel - Cap.  18 -  Vers.   1  a  30 

1  E Sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma.

2  E Saul, naquele dia, o tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa de seu pai.

3  E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.

4  E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto.

5  E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul.

6  Sucedeu, porém, que, vindo eles, quando Davi voltava de ferir os filisteus, as mulheres de todas as cidades de Israel saíram ao encontro do rei Saul, cantando e em danças, com adufes, com alegria e com instrumentos de música.

7  E as mulheres, tangendo, respondiam umas às outras e diziam: Saul feriu os seus milhares, porém Davi, os seus dez milhares.

8  Então, Saul se indignou muito, e aquela palavra pareceu mal aos seus olhos; e disse: Dez milhares deram a Davi, e a mim somente milhares; na verdade, que lhe falta, senão só o reino?

9  E, desde aquele dia em diante, Saul tinha Davi em suspeita.

10  E aconteceu, ao outro dia, que o mau espírito, da parte de Deus, se apoderou de Saul, e profetizava no meio da casa; e Davi tangia a harpa com a sua mão, como de dia em dia; Saul, porém, tinha na mão uma lança.

11  E Saul atirou com a lança, dizendo: Encravarei a Davi na parede. Porém Davi se desviou dele por duas vezes.

12  E temia Saul a Davi, porque o SENHOR era com ele e se tinha retirado de Saul.

13  Pelo que Saul o desviou de si e o pôs por chefe de mil; e saía e entrava diante do povo.

14  E Davi se conduzia com prudência em todos os seus caminhos, e o SENHOR era com ele.

15  Vendo, então, Saul que tão prudentemente se conduzia, tinha receio dele.

16  Porém todo o Israel e Judá amavam Davi, porquanto saía e entrava diante deles.

17  Pelo que Saul disse a Davi: Eis que Merabe, minha filha mais velha, te darei por mulher; sê-me somente filho valoroso e guerreia as guerras do SENHOR (Porque Saul dizia consigo: Não seja contra ele a minha mão, mas, sim, a dos filisteus.).

18  Mas Davi disse a Saul: Quem sou eu, e qual é a minha vida e a família de meu pai em Israel, para vir a ser genro do rei?

19  Sucedeu, porém, que ao tempo que Merabe, filha de Saul, devia ser dada a Davi, ela foi dada por mulher a Adriel, meolatita.

20  Mas Mical, a outra filha de Saul, amava a Davi; o que, sendo anunciado a Saul, pareceu isso bom aos seus olhos.

21  E Saul disse: Eu lha darei, para que lhe sirva de laço e para que a mão dos filisteus venha a ser contra ele. Pelo que Saul disse a Davi: Com a outra serás hoje meu genro.

22  E Saul deu ordem aos seus servos: Falai em segredo a Davi, dizendo: Eis que o rei te está mui afeiçoado, e todos os seus servos te amam; agora, pois, consente em ser genro do rei.

23  E os servos de Saul falaram todas essas palavras aos ouvidos de Davi. Então, disse Davi: Parece-vos pouco aos vossos olhos ser genro do rei, sendo eu homem pobre e desprezível?

24  E os servos de Saul lhe anunciaram isso, dizendo: Foram tais as palavras que falou Davi.

25  Então, disse Saul: Assim direis a Davi: O rei não tem necessidade de dote, senão de cem prepúcios de filisteus, para se tomar vingança dos inimigos do rei. Porquanto Saul tentava fazer cair a Davi pela mão dos filisteus.

26  E anunciaram os seus servos essas palavras a Davi, e esse negócio pareceu bem aos olhos de Davi, de que fosse genro do rei; porém ainda os dias se não haviam cumprido.

27  Então, Davi se levantou e partiu ele com os seus homens, e feriram dentre os filisteus duzentos homens; e Davi trouxe os seus prepúcios, e os entregaram todos ao rei, para que fosse genro do rei; então, Saul lhe deu por mulher a sua filha.

28  E viu Saul e notou que o SENHOR era com Davi; e Mical, filha de Saul, o amava.

29  Então, Saul temeu muito mais a Davi e Saul foi todos os seus dias inimigo de Davi.

30  E, saindo os príncipes dos filisteus para a batalha, sucedeu que Davi se conduziu mais prudentemente do que todos os servos de Saul: portanto o seu nome era muito estimado.

 

Saul sabendo que estava perdendo o controle de seu reinado, entra em desespero e  consulta uma vidente, ele mesmo havia mandado matar todas as necromantes e videntes. Saul conhecia as leis de Deus, pois somente a Deus pertence o futuro. Mesmo assim ele não se contém e manda achar uma vidente para consultar um morto, Samuel o profeta, que quando vivo trazia as mensagens de Deus para ele.

Leiamos:

I   Samuel - Cap.  28  vers. 1  a  25

1  E sucedeu, naqueles dias, que, juntando os filisteus os seus exércitos para a peleja, para fazer guerra contra Israel, disse Aquis a Davi: Sabe, decerto, que comigo sairás ao arraial, tu e os teus homens.

2  Então, disse Davi a Aquis: Assim saberás tu o que fará o teu servo. E disse Aquis a Davi: Por isso, te terei por guarda da minha cabeça para sempre.

3  E já Samuel era morto, e todo o Israel o tinha chorado e o tinha sepultado em Ramá, que era a sua cidade; e Saul tinha desterrado os adivinhos e os encantadores.

4  E ajuntaram-se os filisteus, e vieram, e acamparam-se em Suném; e ajuntou Saul a todo o Israel, e se acamparam em Gilboa.

5  E, vendo Saul o arraial dos filisteus, temeu, e estremeceu muito o seu coração.

6  E perguntou Saul ao SENHOR, porém o SENHOR lhe não respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas.

7  Então, disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela e a consulte. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor uma mulher que tem o espírito de adivinhar.

8  E Saul se disfarçou e vestiu outras vestes, e foi ele e com ele dois homens, e de noite vieram à mulher; e disse: Peço-te que me adivinhes pelo espírito de feiticeira e me faças subir a quem eu te disser.

9  Então, a mulher lhe disse: Eis aqui tu sabes o que Saul fez, como tem destruído da terra os adivinhos e os encantadores; por que, pois, me armas um laço à minha vida, para me fazer matar?

10  Então, Saul lhe jurou pelo SENHOR, dizendo: Vive o SENHOR, que nenhum mal te sobrevirá por isso.

11  A mulher, então, lhe disse: A quem te farei subir? E disse ele: Faze-me subir a Samuel.

12  Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou em alta voz; e a mulher falou a Saul, dizendo: Por que me tens enganado? Pois tu mesmo és Saul.

13  E o rei lhe disse: Não temas; porém que é o que vês? Então, a mulher disse a Saul: Vejo deuses que sobem da terra.

14  E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra e se prostrou.

15  Samuel disse a Saul: Por que me desinquietaste, fazendo-me subir? Então, disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso, te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer.

16  Então, disse Samuel: Por que, pois, a mim me perguntas, visto que o SENHOR te tem desamparado e se tem feito teu inimigo?

17  Porque o SENHOR tem feito para contigo como pela minha boca te disse, e o SENHOR tem rasgado o reino da tua mão, e o tem dado ao teu companheiro Davi.

18  Como tu não deste ouvidos à voz do SENHOR e não executaste o fervor da sua ira contra Amaleque, por isso, o SENHOR te fez hoje isso.

19  E o SENHOR entregará também a Israel contigo na mão dos filisteus, e amanhã tu e teus filhos estareis comigo; e o arraial de Israel o SENHOR entregará na mão dos filisteus.

20  E, imediatamente, Saul caiu estendido por terra e grandemente temeu por causa daquelas palavras de Samuel; e não houve força nele, porque não tinha comido pão todo aquele dia e toda aquela noite.

21  Então, veio a mulher a Saul e, vendo que estava tão perturbado, disse-lhe: Eis que deu ouvidos a tua criada à tua voz, e pus a minha vida na minha mão e ouvi as palavras que disseste.

22  Agora, pois, ouve também tu as palavras da tua serva, e porei um bocado de pão diante de ti, e come, para que tenhas forças para te pores a caminho.

23  Porém ele o recusou e disse: Não comerei. Porém os seus criados e a mulher o constrangeram; e deu ouvidos à sua voz. E levantou-se do chão e se assentou sobre uma cama.

24  E tinha a mulher em casa uma bezerra cevada, e se apressou, e a degolou, e tomou farinha, e a amassou, e a cozeu em bolos asmos.

25  E os trouxe diante de Saul e de seus criados, e comeram. Depois, levantaram-se e se foram naquela mesma noite.

 

 

A morte de Saul:

 

I Samuel - Cap. 31 - Vers.1  a  13

1  Os filisteus, pois, pelejaram contra Israel; e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus e caíram atravessados na montanha de Gilboa.

2  E os filisteus apertaram com Saul e seus filhos e os filisteus mataram a Jônatas, e a Abinadabe, e a Malquisua, filhos de Saul.

3  E a peleja se agravou contra Saul, e os flecheiros o alcançaram; e muito temeu por causa dos flecheiros.

4  Então, disse Saul ao seu pajem de armas: Arranca a tua espada e atravessa-me com ela, para que, porventura, não venham estes incircuncisos, e me atravessem, e escarneçam de mim. Porém o seu pajem de armas não quis, porque temia muito; então, Saul tomou a espada e se lançou sobre ela.

5  Vendo, pois, o seu pajem de armas que Saul já era morto, também ele se lançou sobre a sua espada e morreu com ele.

6  Assim, faleceu Saul, e seus três filhos, e o seu pajem de armas, e também todos os seus homens morreram juntamente naquele dia.

7  E, vendo os homens de Israel que estavam desta banda do vale e desta banda do Jordão que os homens de Israel fugiram e que Saul e seus filhos estavam mortos, desampararam as cidades e fugiram; e vieram os filisteus e habitaram nelas.

8  Sucedeu, pois, que, vindo os filisteus ao outro dia a despojar os mortos, acharam a Saul e a seus três filhos estirados na montanha de Gilboa.

9  E cortaram-lhe a cabeça, e o despojaram das suas armas, e enviaram pela terra dos filisteus, em redor, a anunciá-lo no templo dos seus ídolos e entre o povo.

10  E puseram as suas armas no templo de Astarote e o seu corpo o afixaram no muro de Bete-Seã.

11  Ouvindo, então, isso os moradores de Jabes-Gileade, o que os filisteus fizeram a Saul,

12  todo homem valoroso se levantou, e caminharam toda a noite, e tiraram o corpo de Saul e os corpos de seus filhos do muro de Bete-Seã, e, vindo a Jabes, os queimaram.

13  E tomaram os seus ossos, e os sepultaram debaixo de um arvoredo, em Jabes, e jejuaram sete dias.

 

Davi tornou-se Rei.

II SAMUEL  Cap. 2  - Vers. 1  a  7 

 

1  E sucedeu, depois disso, que Davi consultou ao SENHOR, dizendo: Subirei a alguma das cidades de Judá? E disse-lhe o SENHOR: Sobe. E disse Davi: Para onde subirei? E disse: Para Hebrom.

2  E subiu Davi para lá, e também as suas duas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a mulher de Nabal, o carmelita.

3  Fez também Davi subir os homens que estavam com ele, cada um com a sua família; e habitaram nas cidades de Hebrom.

4  Então, vieram os homens de Judá e ungiram ali a Davi rei sobre a casa de Judá. E deram avisos a Davi, dizendo: Os homens de Jabes-Gileade são os que sepultaram Saul.

5  Então, enviou Davi mensageiros aos homens de Jabes-Gileade e disse-lhes: Benditos sejais vós do SENHOR, que fizestes tal beneficência a vosso senhor, a Saul, e o sepultastes!

6  Agora, pois, o SENHOR use convosco de beneficência e fidelidade; e também eu vos farei esse bem, porquanto fizestes isso.

7  Esforcem-se, pois, agora as vossas mãos, e sede homens valentes, pois Saul, vosso senhor, é morto, mas também os da casa de Judá já me ungiram a mim rei sobre si.

 

Davi é tentado e comete pecado perante a Deus.

II   Samuel - Cap. 11 -  Vers.  1  a  27

 

1  E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem para a guerra, enviou Davi a Joabe, e a seus servos com ele, e a todo o Israel, para que destruíssem os filhos de Amom e cercassem Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém.

2  E aconteceu, à hora da tarde, que Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista.

3  E enviou Davi e perguntou por aquela mulher; e disseram: Porventura, não é esta Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, o heteu?

4  Então, enviou Davi mensageiros e a mandou trazer; e, entrando ela a ele, se deitou com ela (e ela se tinha purificado da sua imundície); então, voltou ela para sua casa.

5  E a mulher concebeu, e enviou, e fê-lo saber a Davi, e disse: Pejada estou.

6  Então, enviou Davi a Joabe, dizendo: Envia-me Urias, o heteu. E Joabe enviou Urias a Davi.

7  Vindo, pois, Urias a ele, perguntou Davi como ficava Joabe, e como ficava o povo, e como ia a guerra.

8  Depois, disse Davi a Urias: Desce à tua casa e lava os teus pés. E, saindo Urias da casa real, logo saiu atrás dele iguaria do rei.

9  Porém Urias se deitou à porta da casa real, com todos os servos do seu senhor, e não desceu à sua casa.

10  E o fizeram saber a Davi, dizendo: Urias não desceu à sua casa. Então, disse Davi a Urias: Não vens tu de uma jornada? Por que não desceste à tua casa?

11  E disse Urias a Davi: A arca, e Israel, e Judá ficam em tendas; e Joabe, meu senhor, e os servos de meu senhor estão acampados no campo; e hei de eu entrar na minha casa, para comer e beber e para me deitar com minha mulher? Pela tua vida e pela vida da tua alma, não farei tal coisa.

12  Então, disse Davi a Urias: Fica cá ainda hoje, e amanhã te despedirei. Urias, pois, ficou em Jerusalém aquele dia e o seguinte.

13  E Davi o convidou, e comeu e bebeu diante dele, e o embebedou; e, à tarde, saiu a deitar-se na sua cama, como os servos de seu senhor; porém não desceu à sua casa.

14  E sucedeu que, pela manhã, Davi escreveu uma carta a Joabe e mandou-lha por mão de Urias.

15  Escreveu na carta, dizendo: Ponde Urias na frente da maior força da peleja; e retirai-vos de detrás dele, para que seja ferido e morra.

16  Aconteceu, pois, que, tendo Joabe observado bem a cidade, pôs a Urias no lugar onde sabia que havia homens valentes.

17  E, saindo os homens da cidade e pelejando com Joabe, caíram alguns do povo, dos servos de Davi; e morreu também Urias, o heteu.

18  Então, enviou Joabe e fez saber a Davi todo o sucesso daquela peleja.

19  E deu ordem ao mensageiro, dizendo: Acabando tu de contar ao rei todo o sucesso desta peleja,

20  e, sucedendo que o rei se encolerize e te diga: Por que vos chegastes tão perto da cidade a pelejar? Não sabíeis vós que haviam de atirar do muro?

21  Quem feriu a Abimeleque, filho de Jerubesete? Não lançou uma mulher sobre ele, do muro, um pedaço de uma mó corredora, de que morreu em Tebes? Por que vos chegastes ao muro? Então, dirás: Também morreu teu servo Urias, o heteu.

22  E foi o mensageiro, e entrou, e fez saber a Davi tudo para que Joabe o enviara.

23  E disse o mensageiro a Davi: Na verdade, que mais poderosos foram aqueles homens do que nós e saíram a nós ao campo; porém nós fomos contra eles, até à entrada da porta.

24  Então, os flecheiros atiraram contra os teus servos desde o alto do muro, e morreram alguns dos servos do rei; e também morreu o teu servo Urias, o heteu.

25  E disse Davi ao mensageiro: Assim dirás a Joabe: Não te pareça isso mal aos teus olhos; pois a espada tanto consome este como aquele; esforça a tua peleja contra a cidade e a derrota; esforça-o tu assim.

26  Ouvindo, pois, a mulher de Urias que Urias, seu marido, era morto, lamentou a seu senhor.

27  E, passado o luto, enviou Davi e a recolheu em sua casa; e lhe foi por mulher e ela lhe deu um filho. Porém essa coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do SENHOR.

 

O profeta Natã acusa Davi

 

II Samuel  cap. 12   vers.  1  a  25

1  E o SENHOR enviou Natã a Davi; e, entrando ele a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre.

2  O rico tinha muitíssimas ovelhas e vacas;

3  mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma pequena cordeira que comprara e criara; e ela havia crescido com ele e com seus filhos igualmente; do seu bocado comia, e do seu copo bebia, e dormia em seu regaço, e a tinha como filha.

4  E, vindo um viajante ao homem rico, deixou este de tomar das suas ovelhas e das suas vacas para guisar para o viajante que viera a ele; e tomou a cordeira do homem pobre e a preparou para o homem que viera a ele.

5  Então, o furor de Davi se acendeu em grande maneira contra aquele homem, e disse a Natã: Vive o SENHOR, que digno de morte é o homem que fez isso.

6  E pela cordeira tornará a dar o quadruplicado, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu.

7  Então, disse Natã a Davi: Tu és este homem. Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu te livrei das mãos de Saul;

8  e te dei a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teu seio e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto é pouco, mais te acrescentaria tais e tais coisas.

9  Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à espada, e a sua mulher tomaste por tua mulher; e a ele mataste com a espada dos filhos de Amom.

10  Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para que te seja por mulher.

11  Assim diz o SENHOR: Eis que suscitarei da tua mesma casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol.

12  Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol.

13  Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. E disse Natã a Davi: Também o SENHOR traspassou o teu pecado; não morrerás.

14  Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem, também o filho que te nasceu certamente morrerá.

15  Então, Natã foi para sua casa. E o SENHOR feriu a criança que a mulher de Urias dera a Davi; e a criança adoeceu gravemente.

16  E buscou Davi a Deus pela criança; e jejuou Davi, e entrou, e passou a noite prostrado sobre a terra.

17  Então os anciãos da sua casa se levantaram e foram a ele, para o levantar da terra; porém ele não quis, e não comeu pão com eles.

18  E sucedeu que, ao sétimo dia, morreu a criança; e temiam os servos de Davi dizer-lhe que a criança era morta, porque diziam: Eis que, sendo a criança ainda viva, lhe falávamos, porém não dava ouvidos à nossa voz; como, pois, lhe diremos que a criança é morta? Porque mais mal lhe faria.

19  Viu, porém, Davi que seus servos falavam baixo e entendeu Davi que a criança era morta, pelo que disse Davi a seus servos: É morta a criança? E eles disseram: É morta.

20  Então, Davi se levantou da terra, e se lavou, e se ungiu, e mudou de vestes, e entrou na Casa do SENHOR, e adorou; então, veio a sua casa e pediu pão; e lhe puseram pão, e comeu.

21  E disseram-lhe seus servos: Que é isso que fizeste? Pela criança viva jejuaste e choraste; porém, depois que morreu a criança, te levantaste e comeste pão.

22  E disse ele: Vivendo ainda a criança, jejuei e chorei, porque dizia: Quem sabe se o SENHOR se compadecerá de mim, e viva a criança?

23  Porém, agora que é morta, por que jejuaria eu agora? Poderei eu fazê-la mais voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim.

24  Então, consolou Davi a Bate-Seba, sua mulher, e entrou a ela, e se deitou com ela; e teve ela um filho, e chamou o seu nome Salomão; e o SENHOR o amou.

25  E o enviou pela mão do profeta Natã, e este chamou o seu nome Jedidias, por amor do SENHOR.

 

Davi se redime ao Senhor e assume a culpa do seu pecado.

 

II SAMUEL – Cap.  24 –Vers.  16  a  25

 

 

16  Estendendo, pois, o Anjo a sua mão sobre Jerusalém, para a destruir, o SENHOR se arrependeu daquele mal; e disse ao Anjo que fazia a destruição entre o povo: Basta, agora retira a tua mão. E o Anjo do SENHOR estava junto à eira de Araúna, o jebuseu.

17  E, vendo Davi ao Anjo que feria o povo, falou ao SENHOR e disse: Eis que eu sou o que pequei e eu o que iniquamente procedi; porém estas ovelhas que fizeram? Seja, pois, a tua mão contra mim e contra a casa de meu pai.

18  E Gade veio, naquele mesmo dia, a Davi e disse-lhe: Sobe, levanta ao SENHOR um altar na eira de Araúna, o jebuseu.

19  Davi subiu conforme a palavra de Gade, como o SENHOR lhe tinha ordenado.

20  E olhou Araúna e viu que vinham para ele o rei e os seus servos; saiu, pois, Araúna, e inclinou-se diante do rei com o rosto em terra.

21  E disse Araúna: Por que vem o rei, meu senhor, ao seu servo? E disse Davi: Para comprar de ti esta eira, a fim de edificar nela um altar ao SENHOR, para que este castigo cesse de sobre o povo.

22  Então, disse Araúna a Davi: Tome e ofereça o rei, meu senhor, o que bem parecer aos seus olhos; eis aí bois para o holocausto, e os trilhos, e o aparelho dos bois para a lenha.

23  Tudo isso deu Araúna ao rei; disse mais Araúna ao rei: O SENHOR, teu Deus, tome prazer em ti.

24  Porém o rei disse a Araúna: Não, porém por certo preço to comprarei, porque não oferecerei ao SENHOR, meu Deus, holocaustos que me não custem nada. Assim, Davi comprou a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata.

25  E edificou ali Davi ao SENHOR um altar e ofereceu holocaustos e ofertas pacíficas. Assim, o SENHOR se aplacou para com a terra e cessou aquele castigo de sobre Israel.

 

I  Crônicas - Cap. 14 - Vers.   9  a  17

 

9  E, vindo os filisteus, se estenderam pelo vale dos Refains.

10  Então, consultou Davi a Deus, dizendo: Subirei contra os filisteus, e nas minhas mãos os entregarás? E o SENHOR lhe disse: Sobe, porque os entregarei nas tuas mãos.

11  E, subindo a Baal-Perazim, Davi ali os feriu; e disse Davi: Por minha mão, Deus derrotou a meus inimigos, como a rotura das águas. Pelo que chamaram o nome daquele lugar Baal-Perazim.

12  E deixaram ali seus deuses; e ordenou Davi que se queimassem a fogo.

13  Porém os filisteus tornaram e se estenderam pelo vale.

14  E tornou Davi a consultar a Deus; e disse-lhe Deus: Não subirás atrás deles; mas anda em roda por detrás deles e vem a eles por defronte das amoreiras;

15  e há de ser que, ouvindo tu um ruído de andadura pelas copas das amoreiras, então, sai à peleja; porque Deus haverá saído diante de ti, a ferir o exército dos filisteus.

16  E fez Davi como Deus lhe ordenara; e feriram o exército dos filisteus desde Gibeão até Gezer.

17  Assim se espalhou o nome de Davi por todas aquelas terras; e o SENHOR pôs o seu temor sobre todas aquelas gentes.

 

Nos trechos abaixo Davi retoma novamente a confiança do Senhor em aliança; Mas recebe um fardo que teria de carregar porque perde a confiança do povo, entra em desgraça e Deus mostra a Davi  qual seria o caminho para redimir-se perante Ele, Deus,  para seu povo e os escolhidos

 

Salmos - Cap. 66 -  Vers.   8  a  14

 

8  Bendizei, povos, ao nosso Deus e fazei ouvir a voz do seu louvor:

9  Ao que sustenta com vida a nossa alma e não consente que resvalem os nossos pés.

10  Pois tu, ó Deus, nos provaste; tu nos afinaste como se afina a prata.

11  Tu nos meteste na rede; afligiste os nossos lombos.

12  Fizeste com que os homens cavalgassem sobre a nossa cabeça; passamos pelo fogo e pela água; mas trouxeste-nos a um lugar de abundância.

13  Entrarei em tua casa com holocaustos; pagar-te-ei os meus votos.

14  Que haviam pronunciado os meus lábios, e dissera a minha boca, quando eu estava na angústia.

 

Davi nestes versículos abaixo retrata todo o drama que seria vivido por ele mesmo, e que haveria de passar, pois estava em falta com o Senhor Deus, por ter pecado contra Suas Leis, iniciando-se aqui o processo do seu resgate.

Estaria Davi antevendo sua própria projeção como Jesus mais à frente? O autor acha que sim, pois Davi aceita esta projeção.  Com certeza este seria o único caminho para resgatar a sua alma do inferno.  Diferentemente do que afirmam algumas igrejas cristãs, que vinculam esta passagem como sendo uma visão profética de Jesus.

Analisemos os fatos:

 

Salmos - Cap. 22  - Vers. 1-7-8- e de 14  a  19

1 Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste? Porque te alongas das palavras do meu bramido, e não me auxilias?

7 Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os beiços e meneiam a cabeça, dizendo:

8 Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer.

14 Abrem contra mim suas faces leões que devoram e rugem.

15 Estou como água derramada e tenho todos os ossos desconjuntados. Meu coração é como cera, a derreter-se em minhas entranhas.

16 Meu vigor está ressequido como barro queimado, minha língua adere ao paladar, e tu me lanças ao pó da morte.

17 Pois me rodeiam cães: o juntamento de malfeitores  me cercou, transpassaram-me as mãos e os pés.           

18 posso contar todos os meus ossos. Eles fixam o olhar em mim e me observam;

19 repartem entre si minhas vestes e sobre minha túnica lançam a sorte.

 

Esta visão que acabamos de ler, realmente foi uma visão profética dos acontecimentos que estavam por vir, da sua própria imagem e como seria a paga de suas faltas. Esta situação seria o pedido que ele (Davi) faz a Deus expressado no Salmo 66vs. 13, (13  Entrarei em tua casa com holocaustos; pagar-te-ei os meus votos.)

 

Salmos - Cap. 69 Vers. 1 a 7   

1 Ao regente do coro. Segundo a melodia “Os lírios”. De Davi.

2 Salva-me, ó Deus! A água me chega até à garganta;

3 Afundo-me no lamaçal e não posso firmar o pé; estou submergido em água profunda, e a correnteza me arrasta.

4 Estou esgotado de gritar, tenho a garganta rouca; meus olhos se anuviam de tanto aguardar o meu Deus.

5 São mais numerosos que os cabelos de minha cabeça os que me odeiam sem razão; poderosos são os que me querem aniquilar, são fraudulentos os meus inimigos: O que não roubei, como o hei de restituir?

6 Conheces, ó Deus, meus desatinos, e minhas culpas não te são ocultas.

7 Não fiquem decepcionados, por minha causa, os que em ti esperam, Senhor Deus  Todo-poderoso! Não sejam humilhados, por minha causa, os que te buscam, ó Deus de Israel!

 

Salmos – Cap. 69 Vers.   14  a  36 

 

14  Tira-me do lamaçal e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me aborrecem e das profundezas das águas.

15  Não me leve a corrente das águas e não me sorva o abismo, nem o poço cerre a sua boca sobre mim.

16  Ouve-me, SENHOR, pois boa é a tua misericórdia; olha para mim segundo a tua muitíssima piedade.

17  E não escondas o teu rosto do teu servo, porque estou angustiado; ouve-me depressa.

18  Aproxima-te da minha alma, e resgata-a; livra-me por causa dos meus inimigos.

19  Bem conheces a minha afronta, e a minha vergonha, e a minha confusão; diante de ti estão todos os meus adversários.

20  Afrontas me quebrantaram o coração, e estou fraquíssimo; esperei por alguém que tivesse compaixão, mas não houve nenhum; e por consoladores, mas não os achei.

21  Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre.

22  Torne-se a sua mesa diante dele em laço e, para sua inteira recompensa, em ruína.

 

Analisando este trecho bíblico, dos mais polêmicos, cria-se uma certa controvérsia, na maneira de pensar de alguns cristãos. Na ocasião do “Boneco “deste livro ( Prova inicial ), distribui algumas copias para pessoas de diversas origens religiosas, que não conheciam o conteúdo em pauta.  Em suma, alguns evangélicos se indignaram em admitir a ligação direta entre Davi e Jesus.  Mas, vai daí, uma pergunta ... Seria justo você cometer pecado e não pagar por eles?   A humanidade clama por justiça sobre todas as formas sociais!   A própria fé se baseia na justiça Divina, que não falha.  Como poderíamos então , passar por cima dos nossos próprios atos, querendo ser resgatados sem que a Justiça fosse feita, jogando a carga desses pecados para que Jesus justificasse perante Deus por nós?   Essa é a justiça que queremos?   Mas infelizmente, alguns cristãos acham que já estão salvos, pois Jesus lavou o seu pecado na cruz! Pode ele pecar novamente porque já está perdoado                           ( refugiando-se assim, em alguma crença ou religião).   Não creio que seja assim, pois o que lemos aqui nestes trechos de Salmos é um pedido de clemência e de nova chance para que Ele mesmo, como Davi, pudesse provar sua lealdade, apesar de já ter falhado. Poderia ser posto à prova novamente, para  que pudesse mostrar a sua fidelidade em resposta à confiança depositada nele, Davi, por Deus, que queria mostrar ao mundo, ser possível estar no mundo e resistir toda tentação oferecida, sem se macular.   Podemos sim, tirar proveito do que é bom, sem infligir as Regras Sagradas, dadas através dos mandamentos Divinos.                      

Continuando:

 

23  Escureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam, e faze com que os seus lombos tremam constantemente.

24  Derrama sobre eles a tua indignação, e prenda-os o ardor da tua ira.

25  Fique desolado o seu palácio; e não haja quem habite nas suas tendas.

26  Pois perseguem a quem afligiste e conversam sobre a dor daqueles a quem feriste.

27  Acrescenta iniqüidade à iniqüidade deles, e não entrem na tua justiça.

28  Sejam riscados do livro da vida e não sejam inscritos com os justos.

29  Eu, porém, estou aflito e triste; ponha-me a tua salvação, ó Deus, num alto retiro.

30  Louvarei o nome de Deus com cântico e engrandecê-lo-ei com ação de graças.

31  Isto será mais agradável ao SENHOR do que o boi ou bezerro que tem pontas e unhas.

32  Os mansos verão isto e se agradarão; o vosso coração viverá, pois que buscais a Deus.

33  Porque o SENHOR ouve os necessitados e não despreza os seus cativos.

34  Louvem-no os céus e a terra, os mares e tudo quanto neles se move.

35  Porque Deus salvará a Sião e edificará as cidades de Judá, para que habitem ali e a possuam.

36  E herdá-la-á a semente de seus servos, e os que amam o seu nome habitarão nela.

 

Gostaria que o leitor prestasse bastante a atenção nestas passagens bíblicas abaixo:

Salmos - Cap.  71   vers.   19  a  24

 

19 Tua justiça, ó Deus, eleva-se até aos céus. Realizaste coisas grandiosas: quem como tu, ó Deus?

20 Tu, que me fizeste experimentar perigos múltiplos e graves, de novo me farás viver; das profundezas da terra me levantarás outra vez.

21 Aumentarás minha dignidade e de novo me confortarás.

22 Por isso, ao som da harpa, te darei graças, meu Deus, por tua fidelidade; cantarei para ti ao som da cítara, ó Santo de Israel.

23 Ao cantar em tua honra exultarão de alegria meus lábios e minha alma, que resgataste;

24 todos os dias, minha língua proclamará tua justiça, porque se cobriram de  vexame e ignomínia os que procuravam minha desgraça.

 

Salmos  -  Cap. 74 - Vers.   10  a  23

10 Até quando, ó Deus, nos afrontarás o adversário? Blasfemará o inimigo o teu nome para sempre?

11 Porque retiras a tua mão, sim a tua destra? Terá-a do teu seio, e consome-os.

12 Todavia, Deus é o meu Rei desde a antiguidade, operando a salvação no meio da terra.

13 Tu dividiste o mar pela tua força; quebrantaste as cabeças dos monstros das águas.

14 Fizestes em pedaços as cabeças do leviatã, e o deste por mantimento aos habitantes do deserto.

15 Fendestes a fonte e o ribeiro: secaste os rios impetuosos.

16 Teu é o dia e tua é a noite: preparaste a luz e o sol.

17 Estabeleceste todos os limites da terra; verão e inverno tu os formaste.

18 Lembra-te disto: que o inimigo afrontou ao Senhor, e que um povo louco blasfemou o teu nome. 

19 Não entregues às feras a alma da tua rola: não te esqueças para sempre da vida dos teus aflitos.

20 Atenta para o teu concerto; pois os lugares tenebrosos da terra estão cheios de moradas de crueldade.

21 Oh! Não volte envergonhado o oprimido: louvem o teu nome o aflito e o necessitado.

22 Levanta-te ó Deus, pleiteia a tua própria causa; lembra-te da afronta que o louco te faz cada dia.

23 Não te esqueças dos gritos dos teus inimigos: o tumulo daqueles que se levantam contra ti aumenta continuamente.

  

Salmos - Cap. 75  Vers.   1  a  10 

 

1  A ti, ó Deus, glorificamos, a ti damos louvor, pois o teu nome está perto, as tuas maravilhas o declaram.

2  Quando eu ocupar o lugar determinado, julgarei retamente.

3  Dissolve-se a terra e todos os seus moradores, mas eu fortaleci as suas colunas. (Selá)

4  Disse eu aos loucos: não enlouqueçais; e aos ímpios: não levanteis a fronte;

5  Não levanteis a fronte altiva, nem faleis com cerviz dura.

6  Porque nem do Oriente, nem do Ocidente, nem do deserto vem a exaltação.

7  Mas Deus é o juiz; a um abate e a outro exalta.

8  Porque na mão do SENHOR há um cálice cujo vinho ferve, cheio de mistura, e dá a beber dele; certamente todos os ímpios da terra sorverão e beberão as suas fezes.

9  Mas, quanto a mim, exultarei para sempre; cantarei louvores ao Deus de Jacó.

10  E quebrantarei todas as forças dos ímpios, mas as forças dos justos serão exaltadas.

 

Nesta passagem, Davi implora ardentemente o socorro de Deus.

 

Salmos -  Cap. 86 Vers. 1  a  17

 

1  Inclina, SENHOR, os teus ouvidos e ouve-me, porque estou necessitado e aflito.

2  Guarda a minha alma, pois sou santo; ó Deus meu, salva o teu servo, que em ti confia.

3  Tem misericórdia de mim, ó Senhor, pois a ti clamo todo o dia.

4  Alegra a alma do teu servo, pois a ti, Senhor, levanto a minha alma.

5  Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para com todos os que te invocam.

6  Dá ouvidos, SENHOR, à minha oração e atende à voz das minhas súplicas.

7  No dia da minha angústia, clamarei a ti, porquanto me respondes.

8  Entre os deuses não semelhante a ti, Senhor, nem obras como as tuas.

9  Todas as nações que fizeste virão e se prostrarão perante a tua face, Senhor, e glorificarão o teu nome.

10  Porque tu és grande e operas maravilhas; só tu és Deus.

11  Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome.

12  Louvar-te-ei, Senhor, Deus meu, com todo o meu coração e glorificarei o teu nome para sempre.

 

Antes de lermos todo este capitulo, mais uma vez gostaria especial  atenção neste versículo abaixo (13), após esse comentário. Quero chamar a atenção do leitor pois encontra-se também uma explicação mais clara ainda, no dia de Pentecostes, após a morte e ressurreição de Jesus Cristo,  na descida do Espírito Santo, onde cada um ouviu a mensagem em sua própria língua. Lucas o autor do Livro de Atos dos Apóstolos no Segundo testamento, retrata a explicação de Pedro aos que estavam perplexos - em  Atos  cap. 2 vers. 14 a 36, não transcreveremos toda esta passagem, convidamos o leitor a lê-la. Apenas estamos colocando o versículo 31 por ser de extrema importância:  “ E diz da ressurreição de Cristo: Que a sua alma   não foi deixada no Hades, nem a sua carne viu corrupção. “ 

 

Obs. Quando Pedro diz que “ a sua alma não foi deixada no hades, o autor do livro “Em busca da verdade”, entende que Pedro está fazendo uma referência a alma de Davi, que morreu em pecado, e sua alma teria que ficar no Hades, ou seja Inferno, onde residem os mortos.  Isso, porque Davi morreu em pecado. Teve que ser resgatado do inferno, voltar à terra como Jesus, para ser tentado novamente, morto e julgado, pois a palavra de Deus diz que: “ quem derrama o sangue do seu semelhante, o seu próprio sangue será derramado”. E só então, poderia subir aos céus !   Jamais  poderia estar fazendo parte neste  Plano, à direita de Deus, se não tornasse para resgatar a sua própria alma.

Continuemos então com o versículo 13 do cap. 86 de Salmos:

 

13  Pois grande é a tua misericórdia para comigo; e livraste a minha alma do mais profundo da sepultura.

14  Ó Deus, os soberbos se levantaram contra mim, e as assembléias dos tiranos procuraram a minha morte; e não te puseram perante os seus olhos.

15  Mas tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, e sofredor, e grande em benignidade e em verdade.

16  Volta-te para mim e tem misericórdia de mim; dá a tua fortaleza ao teu servo e salva ao filho da tua serva.

17  Mostra-me um sinal para bem, para que o vejam aqueles que me aborrecem e se confundam, quando tu, SENHOR, me ajudares e consolares.

 

Salmos - Cap. 88 Vers.   1  a  18 

 

1  SENHOR, Deus da minha salvação, diante de ti tenho clamado de dia e de noite.

2  Chegue a minha oração perante a tua face, inclina os teus ouvidos ao meu clamor.

3  Porque a minha alma está cheia de angústias, e a minha vida se aproxima da sepultura.

4  Já estou contado com os que descem à cova; estou como um homem sem forças,

5  Posto entre os mortos; como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais te não lembras mais; antes, os exclui a tua mão.

6  Puseste-me no mais profundo do abismo, em trevas e nas profundezas.

7  Sobre mim pesa a tua cólera; tu me abateste com todas as tuas ondas. (Selá)

8  Alongaste de mim os meus conhecidos e fizeste-me em extremo abominável para eles; estou fechado e não posso sair.

9  A minha vista desmaia por causa da aflição. SENHOR, tenho clamado a ti todo o dia, tenho estendido para ti as minhas mãos.

10  Mostrarás tu maravilhas aos mortos, ou os mortos se levantarão e te louvarão? (Selá)

11  Será anunciada a tua benignidade na sepultura, ou a tua fidelidade na perdição?

12  Saber-se-ão as tuas maravilhas nas trevas, e a tua justiça na terra do esquecimento?

13  Eu, porém, SENHOR, clamo a ti, e de madrugada te envio a minha oração.

14  SENHOR, por que rejeitas a minha alma? Por que escondes de mim a tua face?

15  Estou aflito e prestes a morrer, desde a minha mocidade; quando sofro os teus terrores, fico perturbado.

16  A tua ardente indignação sobre mim vai passando; os teus terrores fazem-me perecer.

17  Como águas me rodeiam todo o dia; cercam-me todos juntos.

18  Afastaste para longe de mim amigos e companheiros; os meus íntimos amigos agora são trevas.

 

Perceba o leitor que no texto abaixo Deus faz um concerto com Davi e o coloca como  o “Escolhido” (3). Na continuação abaixo no versículo 20 Deus fala que Davi é o Seu Ungido, no 27  Deus faz uma promessa, que fará de Davi o seu Primogênito e o  Mais elevado do que os Reis da Terra. E no 35 Deus diz não estar mentindo quanto à Davi. Quantos primogênitos existem? Quem foi proclamado O Grande Rei de toda a Terra?  O leitor tire suas conclusões.

 

Salmos - Cap. 89 - Vers.  1  a  6 

 

1  As benignidades do SENHOR cantarei perpetuamente; com a minha boca manifestarei a tua fidelidade de geração em geração.

2  Pois disse eu: a tua benignidade será edificada para sempre; tu confirmarás a tua fidelidade até nos céus, dizendo:

3  Fiz um concerto com o meu escolhido; jurei ao meu servo Davi:

4  A tua descendência estabelecerei para sempre e edificarei o teu trono de geração em geração. (Selá)

5  E os céus louvarão as tuas maravilhas, ó SENHOR, e a tua fidelidade também na assembléia dos santos.

6  Pois quem no céu se pode igualar ao SENHOR? Quem é semelhante ao SENHOR entre os filhos dos poderosos?

 

Salmos - Cap. 89  vers.   18  a  52 

18  Porque o Senhor é a nossa defesa, e o Santo de Israel o nosso Rei.

19  Então, em visão falaste do teu santo e disseste: Socorri um que é esforçado; exaltei a um eleito do povo.

20  Achei a Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi;

21  Com ele, a minha mão ficará firme, e o meu braço o fortalecerá.

22  O inimigo não o importunará, nem o filho da perversidade o afligirá.

23  E eu derribarei os seus inimigos perante a sua face e ferirei os que o aborrecem.

24  E a minha fidelidade e a minha benignidade estarão com ele; e em meu nome será exaltado o seu poder.

25  E porei a sua mão no mar e a sua direita, nos rios.

26  Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus, e a rocha da minha salvação.

27  Também por isso lhe darei o lugar de primogênito; fá-lo-ei mais elevado do que os reis da terra.

28  A minha benignidade lhe guardarei para sempre, e o meu concerto lhe será firme.

29  E conservarei para sempre a sua descendência; e, o seu trono, como os dias do céu.

30  Se os seus filhos deixarem a minha lei e não andarem nos meus juízos,

31  Se profanarem os meus preceitos e não guardarem os meus mandamentos,

32  Então, visitarei com vara a sua transgressão, e a sua iniqüidade, com açoites.

33  Mas não retirarei totalmente dele a minha benignidade, nem faltarei à minha fidelidade.

34  Não quebrarei o meu concerto, não alterarei o que saiu dos meus lábios.

35  Uma vez jurei por minha santidade (não mentirei a Davi).

36  A sua descendência durará para sempre, e o seu trono será como o sol perante mim;

37  Será estabelecido para sempre como a lua; e a testemunha no céu é fiel. (Selá)

38  Mas tu rejeitaste e aborreceste; tu te indignaste contra o teu ungido.

39  Abominaste o concerto do teu servo; profanaste a sua coroa, lançando-a por terra.

40  Derribaste todos os seus muros; arruinaste as suas fortificações.

41  Todos os que passam pelo caminho o despojam; tornou-se ele o opróbrio dos seus vizinhos.

42  Exaltaste a destra dos seus adversários; fizeste com que todos os seus inimigos se regozijassem.

43  Também embotaste o fio da sua espada e não o sustentaste na peleja.

44  Fizeste cessar o seu esplendor e deitaste por terra o seu trono.

45  Abreviaste os dias da sua mocidade; cobriste-o de vergonha. (Selá)

46  Até quando, SENHOR? Esconder-te-ás para sempre? Arderá a tua ira como fogo?

47  Lembra-te de quão breves são os meus dias; por que criarias debalde todos os filhos dos homens?

48  Que homem há, que viva e não veja a morte? Ou que livre a sua alma do poder do mundo invisível? (Selá)

49  Senhor, onde estão as tuas antigas benignidades, que juraste a Davi pela tua verdade?

50  Lembra-te, Senhor, do opróbrio dos teus servos; e de como trago no meu peito o escárnio de todos os povos poderosos,

51  com o qual, SENHOR, os teus inimigos têm difamado, com o qual têm difamado as pisadas do teu ungido.

52  Bendito seja o SENHOR para sempre! Amém e amém!

Para encerrar vamos dar algumas pinceladas em alguns versículos no livro dos Salmos, que poderão encerrar melhor este capítulo.

Salmos  71 – vers.20 e 21 

20 - Tu, que me tens feito ver muitos males e angústias, me darás a vida, e me tirarás dos abismos da terra.

21 - Aumentarás a minha grandeza, e de novo me consolarás.

 Salmos 75 – vers. 2 e 3

2 Quando eu ocupar o lugar determinado, julgarei retamente.

3 – Dissolve-se a terra e todos os seus moradores, mas eu fortaleci as suas colunas.       ( Selá.) 

Salmos  74 – vers.12

12 – Todavia, Deus é o meu Rei desde a antiguidade, operando a salvação no meio da terra.

 

 

Copyright © 2008, www.embuscadaverdade.com.br. All rights reserved.
Webmaster : J.E.S.