Em Busca da Verdade...
Capítulo 4

O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus

(em 10 partes)

PARTE 5- Terceiro pacto:

Deus e Moises

Capítulos

4-O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus (Dividido em 10 partes) leia as partes abaixo:

5-O Segundo Plano Cristão- O Messias - apartir de Jesus (em 11 partes)

 

 

 O ESTABELECIMENTO DO TERCEIRO PACTO

DEUS E MOISÉS

O terceiro pacto de Deus é com Moisés, e vem acompanhado de uma longa trajetória do povo israelita, onde encontramos a historia de Jacó com seus doze filhos. José, o preferido, foi vendido como escravo a mercadores por seus irmãos que tinham ciúmes dele com o pai.  Este foi levado para o Egito e vendido a um oficial, comandante guarda do Faraó. Foi injustamente acusado e preso. Estando José preso, interpreta os sonhos do Faraó, caindo nas graças deste, que o nomeia governador do Egito para que pudesse, ele próprio, administrar os sonhos do Faraó dos sete anos de fartura e sete anos de fome. Com sucesso José se torna o braço direito do Faraó. Na época de escassez então, seus irmãos vêm até o Egito para comprar trigo;  Reconhecidos por José, seus irmãos são forçados a trazer seu pai como exigência do governador, sem saber no entanto, que se tratava de José.  Seus irmãos trazem Jacó seu pai, já velho, como conta na Bíblia a história, através de Gênesis  cap 40 ao capitulo 50.     Com grande confraternização, seu pai, junto com toda  sua família, reencontra José.  Já muito numerosa, fica habitando no Egito por varias gerações.  Jacó morreu logo após a sua chegada e  José, depois de ter governado por muitos anos e seu povo se multiplicado grandemente no Egito, morreu aos cento e dez anos. Com o passar dos tempos José foi sendo esquecido pelos Faraós que vieram depois. Em certa época,  surge então uma preocupação do Faraó e seus governadores sobre o numero de Israelitas que beirava superar o numero de Egípcios. Então, começam a pressionar  e escravizar com pesadas tarefas de trabalhos forçados este povo israelita da descendência de José.   O Faraó então  dá ordens às parteiras que executem os filhos homens daquele povo, deixando apenas as meninas sobreviverem.

O povo hebreu já estava cativo no Egito a 400 anos, exatamente como foi proferido por Deus em Gênesis cap. 15 vers. 13 e 14 então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos.

Mas também eu julgarei a gente a que têm de sujeitar-se; e depois sairão com grandes riquezas.”

Leiamos então os textos bíblicos desta linda história,  dando continuação no pacto de Deus com Moises.

 

Êxodos  cap.  1   vers.  15  a  22

 15 E o rei do Egito falou às parteiras das hebréias (das quais o nome de uma era Sifrá, e o nome da outra, Puá)

16  e disse: Quando ajudardes no parto as hebréias e as virdes sobre os assentos, se for filho, matai-o; mas, se for filha, então, viva.

17  As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como o rei do Egito lhes dissera; antes, conservavam os meninos com vida.

18  Então, o rei do Egito chamou as parteiras e disse-lhes: Por que fizestes isto, que guardastes os meninos com vida?

19  E as parteiras disseram a Faraó: É que as mulheres hebréias não são como as egípcias; porque são vivas e já têm dado à luz os filhos antes que a parteira venha a elas.

20  Portanto, Deus fez bem às parteiras. E o povo se aumentou e se fortaleceu muito.

21  E aconteceu que, como as parteiras temeram a Deus, estabeleceu-lhes casas.

22  Então, ordenou Faraó a todo o seu povo, dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, mas a todas as filhas guardareis com vida.

   

Salvaram-se assim os meninos da barbárie que o Faraó tinha imposto às parteiras.

O nascimento de Moisés.   Da família de Levi, descendência de Jacó.

 

Exodo    cap.  2    vers.  1  a  25

 

1  E foi-se um varão da casa de Levi e casou com uma filha de Levi.

2  E a mulher concebeu, e teve um filho, e, vendo que ele era formoso, escondeu-o três meses.

3  Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos e a betumou com betume e pez; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à borda do rio.

4  E a irmã do menino postou-se de longe, para saber o que lhe havia de acontecer.

5 E a filha de Faraó desceu a lavar-se no rio, e as suas donzelas passeavam pela borda do rio; e ela viu a arca no meio dos juncos, e enviou a sua criada, e a tomou.

6  E, abrindo-a, viu o menino, e eis que o menino chorava; e moveu-se de compaixão dele e disse: Dos meninos dos hebreus é este.

7  Então, disse sua irmã à filha de Faraó: Irei eu a chamar uma ama das hebréias, que crie este menino para ti?

8  E a filha de Faraó disse-lhe: Vai. E foi-se a moça e chamou a mãe do menino.

9  Então, lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino e cria-mo; eu te darei teu salário. E a mulher tomou o menino e criou-o.

10  E, sendo o menino já grande, ela o trouxe à filha de Faraó, a qual o adotou; e chamou o seu nome Moisés e disse: Porque das águas o tenho tirado.

11 E aconteceu naqueles dias que, sendo Moisés já grande, saiu a seus irmãos e atentou nas suas cargas; e viu que um varão egípcio feria a um varão hebreu, de seus irmãos.

12  E olhou a uma e a outra banda, e, vendo que ninguém ali havia, feriu ao egípcio, e escondeu-o na areia.

13  E tornou a sair no dia seguinte, e eis que dois varões hebreus contendiam; e disse ao injusto: Por que feres o teu próximo?

14  O qual disse: Quem te tem posto a ti por maioral e juiz sobre nós? Pensas matar-me, como mataste o egípcio? Então, temeu Moisés e disse: Certamente este negócio foi descoberto.

15  Ouvindo, pois, Faraó este caso, procurou matar a Moisés; mas Moisés fugiu de diante da face de Faraó, e habitou na terra de Midiã, e assentou-se junto a um poço.

16 E o sacerdote de Midiã tinha sete filhas, as quais vieram a tirar água, e encheram as pias para dar de beber ao rebanho de seu pai.

17  Então, vieram os pastores e lançaram-nas dali; Moisés, porém, levantou-se, e defendeu-as, e abeberou-lhes o rebanho.

18  E, vindo elas a Reuel, seu pai, ele disse: Por que tornastes hoje tão depressa?

19  E elas disseram: Um homem egípcio nos livrou da mão dos pastores; e também nos tirou água em abundância e abeberou o rebanho.

20  E disse a suas filhas: E onde está ele? Por que deixastes o homem? Chamai-o para que coma pão.

21  E Moisés consentiu em morar com aquele homem; e ele deu a Moisés sua filha Zípora,

22  a qual teve um filho, e ele chamou o seu nome Gérson, porque disse: Peregrino fui em terra estranha.

23 E aconteceu, depois de muitos destes dias, morrendo o rei do Egito, que os filhos de Israel suspiraram por causa da servidão e clamaram; e o seu clamor subiu a Deus por causa de sua servidão.

24  E ouviu Deus o seu gemido e lembrou-se Deus do seu concerto com Abraão, com Isaque e com Jacó;

25  e atentou Deus para os filhos de Israel e conheceu-os Deus.

 

 

Exodo    cap. 3    vers.   1  a  22

 

1  E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto e veio ao monte de Deus, a Horebe.

2  E apareceu-lhe o Anjo do SENHOR em uma chama de fogo, no meio de uma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.

3  E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima.

4  E, vendo o SENHOR que se virava para lá a ver, bradou Deus a ele do meio da sarça e disse: Moisés! Moisés! E ele disse: Eis-me aqui.

5  E disse: Não te chegues para cá; tira os teus sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.

6  Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.

7  E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.

8  Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do ferezeu, e do heveu, e do jebuseu.

9  E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel chegou a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.

10  Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito.

11 Então, Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?

12  E Deus disse: Certamente eu serei contigo; e isto te será por sinal de que eu te enviei: quando houveres tirado este povo do Egito, servireis a Deus neste monte.

13  Então, disse Moisés a Deus: Eis que quando vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?

14  E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.

15  E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração.

16 Vai, e ajunta os anciãos de Israel, e dize-lhes: O SENHOR, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, me apareceu, dizendo: Certamente vos tenho visitado e visto o que vos é feito no Egito.

17  Portanto, eu disse: Far-vos-ei subir da aflição do Egito à terra do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do ferezeu, e do heveu, e do jebuseu, a uma terra que mana leite e mel.

18  E ouvirão a tua voz; e irás, tu e os anciãos de Israel, ao rei do Egito, e dir-lhe-eis: O SENHOR, o Deus dos hebreus, nos encontrou; agora, pois, deixa-nos ir caminho de três dias para o deserto, para que sacrifiquemos ao SENHOR, nosso Deus.

19  Eu sei, porém, que o rei do Egito não vos deixará ir, nem ainda por uma mão forte.

20  Porque eu estenderei a minha mão e ferirei ao Egito com todas as minhas maravilhas que farei no meio dele; depois, vos deixará ir.

21  E eu darei graça a esse povo aos olhos dos egípcios; e acontecerá que, quando sairdes, não saireis vazios,

22  porque cada mulher pedirá à sua vizinha e à sua hóspeda vasos de prata, e vasos de ouro, e vestes, os quais poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas; e despojareis ao Egito.

 

À partir deste ponto começa a saga do povo Israelita. O êxodo para a terra prometida.

Ora, seria  esta historia verdadeira ou apenas uma ficção imaginativa das historias da Bíblia, escrita por alguém, para impressionar  seus seguidores religiosos e  seus jovens quanto ao seu passado e suas origens?   Não parece que tenha sido esse o objetivo, nem sua historia uma ficção.

Conta a historia no livro de Êxodo capitulo 12,  a instituição da primeira páscoa e o início da contagem dos primeiros meses do ano ou seja, a virada do ano Israelita que marca a partida do seu povo do Egito.

 

The Route of the Exodus
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Êxodo cap. 12  ves.  1  a  14

 

 

1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:

2  Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano.

3  Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês, tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada casa.

4  Mas, se a família for pequena para um cordeiro, então, tome um só com seu vizinho perto de sua casa, conforme o número das almas; conforme o comer de cada um, fareis a conta para o cordeiro.

5  O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras

6  e o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.

7  E tomarão do sangue e pô-lo-ão em ambas as ombreiras e na verga da porta, nas casas em que o comerem.

8  E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães asmos; com ervas amargosas a comerão.

9  Não comereis dele nada cru, nem cozido em água, senão assado ao fogo; a cabeça com os pés e com a fressura.

10  E nada dele deixareis até pela manhã; mas o que dele ficar até pela manhã, queimareis no fogo.

11  Assim, pois, o comereis: os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a Páscoa do SENHOR.

12  E eu passarei pela terra do Egito esta noite e ferirei todo primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e sobre todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR.

13  E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito.

14  E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.

 

 

Conta também os milagres que aconteceram no decorrer desta viajem em todo seu trajeto, a perseguição do exercito Egípcio, e o arrependimento do Faraó de deixar partir o povo Israelita, perdendo assim sua mão de obra.

 

Êxodo cap. 13  vers. 17 a 22.

 

17  E aconteceu que, quando Faraó deixou ir o povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, que estava mais perto; porque Deus disse: Para que, porventura, o povo não se arrependa, vendo a guerra, e tornem ao Egito.

18  Mas Deus fez rodear o povo pelo caminho do deserto perto do mar Vermelho; e subiram os filhos de Israel da terra do Egito armados.

19  E tomou Moisés os ossos de José consigo, porquanto havia este estreitamente ajuramentado aos filhos de Israel, dizendo: Certamente Deus vos visitará; fazei, pois, subir daqui os meus ossos convosco.

20  Assim, partiram de Sucote e acamparam em Etã, à entrada do deserto.

21  E o SENHOR ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo, para os alumiar, para que caminhassem de dia e de noite.

22  Nunca tirou de diante da face do povo a coluna de nuvem, de dia, nem a coluna de fogo, de noite.

 

Encontramos também o relato da abertura do mar vermelho em: 

Exodo   cap.   14   vers.    1  a  31

 

1 Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo:

2  Fala aos filhos de Israel que voltem e que acampem diante de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de Baal-Zefom; em frente dele assentareis o campo junto ao mar.

3  Então, Faraó dirá dos filhos de Israel: Estão embaraçados na terra, o deserto os encerrou.

4  E eu endurecerei o coração de Faraó, para que os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo o seu exército; e saberão os egípcios que eu sou o SENHOR. E eles fizeram assim.

5  Sendo, pois, anunciado ao rei do Egito que o povo fugia, mudou-se o coração de Faraó e dos seus servos contra o povo, e disseram: Por que fizemos isso, havendo deixado ir a Israel, para que nos não sirva?

6  E aprontou o seu carro e tomou consigo o seu povo;

7  e tomou seiscentos carros escolhidos, e todos os carros do Egito, e os capitães sobre eles todos.

8  Porque o SENHOR endureceu o coração de Faraó, rei do Egito, para que perseguisse os filhos de Israel; porém os filhos de Israel saíram com alta mão.

9  E os egípcios perseguiram-nos, todos os cavalos e carros de Faraó, e os seus cavaleiros, e o seu exército e alcançaram-nos acampados junto ao mar, perto de Pi-Hairote, diante de Baal-Zefom.

10 E, chegando Faraó, os filhos de Israel levantaram seus olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e temeram muito; então, os filhos de Israel clamaram ao SENHOR.

11  E disseram a Moisés: Não havia sepulcros no Egito, para nos tirares de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos fizeste isto, que nos tens tirado do Egito?

12  Não é esta a palavra que te temos falado no Egito, dizendo: Deixa-nos, que sirvamos aos egípcios? Pois que melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos no deserto.

13  Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos e vede o livramento do SENHOR, que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca mais vereis para sempre.

14  O SENHOR pelejará por vós, e vos calareis.

15 Então, disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.

16  E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.

17  E eis que endurecerei o coração dos egípcios para que entrem nele atrás deles; e eu serei glorificado em Faraó, e em todo o seu exército, e nos seus carros, e nos cavaleiros,

18  e os egípcios saberão que eu sou o SENHOR, quando for glorificado em Faraó, e nos seus carros, e nos seus cavaleiros.

19  E o Anjo de Deus, que ia adiante do exército de Israel, se retirou e ia atrás deles; também a coluna de nuvem se retirou de diante deles e se pôs atrás deles.

20  E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel; e a nuvem era escuridade para aqueles e para estes esclarecia a noite; de maneira que em toda a noite não chegou um ao outro.

21 Então, Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o SENHOR fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas.

22  E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas lhes foram como muro à sua direita e à sua esquerda.

23  E os egípcios seguiram-nos, e entraram atrás deles todos os cavalos de Faraó, os seus carros e os seus cavaleiros, até ao meio do mar.

24  E aconteceu que, na vigília daquela manhã, o SENHOR, na coluna de fogo e de nuvem, viu o campo dos egípcios; e alvoroçou o campo dos egípcios,

25  e tirou-lhes as rodas dos seus carros, e fê-los andar dificultosamente. Então, disseram os egípcios: Fujamos da face de Israel, porque o SENHOR por eles peleja contra os egípcios.

26  E disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão sobre o mar, para que as águas tornem sobre os egípcios, sobre os seus carros e sobre os seus cavaleiros.

27  Então, Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o mar retomou a sua força ao amanhecer, e os egípcios fugiram ao seu encontro; e o SENHOR derribou os egípcios no meio do mar,

28  porque as águas, tornando, cobriram os carros e os cavaleiros de todo o exército de Faraó, que os haviam seguido no mar; nem ainda um deles ficou.

29  Mas os filhos de Israel foram pelo meio do mar em seco: e as águas foram-lhes como muro à sua mão direita e à sua esquerda.

30  Assim, o SENHOR salvou Israel naquele dia da mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na praia do mar.

31  E viu Israel a grande mão que o SENHOR mostrara aos egípcios; e temeu o povo ao SENHOR

 

 

Neste ponto do livro, gostaria de fazer um comentário em relação ao que acabamos de ler. Muitos dirigentes religiosos e teólogos de hoje, não conseguem transmitir uma fé verdadeira aos seus fiéis ou supostos seguidores, pois eles próprios muitas vezes não crêem na história bíblica descrita, como sendo história de fato ou verdadeira.

Como citamos desde o princípio deste livro, muitas religiões fogem dos assuntos que possam trazer polêmicas. Digo isto porque é só pegarmos qualquer bíblia de estudo, que tenha mapas no final de sua edição e procurar o caminho que Moises fez com o povo hebreu e verão que em nenhum mapa até então, mostra o local da travessia do Mar Vermelho, ou qualquer citação do povo Hebreu tendo que atravessar o mar. Outro fator interessante é que o Monte Sinai é descrito na bíblia como sendo na Arábia. Porém o Monte Sinai descrito nos mapas impressos no final das bíblias de hoje fica na Península do  Sinai, ou seja no Egito. Por que? Isto mostra uma insegurança na credibilidade das histórias bíblicas  por parte dos estudiosos.

Mais uma vez o autor reafirma que não tem medo de expor qualquer passagem bíblica com a ciência, seja ela arqueológica ou outra qualquer. Prova disto é outro achado pelo Arqueólogo Ron Wyatt que leremos abaixo.

Todas as anotações e fotos referentes a descoberta da rota da travessia, Monte Sinai entre outras, foram cedidas através de autorização escrita da fundação Wyatt. Maiores informações através do site: http:/www.wyattmuseum.com

 

 

A revelação de Êxodos:  Um fantástico novo documentário que mostra a evidencia arqueológica do Êxodos e a Cruzada do Mar Vermelho onde indica a passagem submersa através do Golfo de Aquaba,  foi passado outro dia em um canal de televisão a cabo especializado em documentários. Entre os achados encontrava-se uma coluna  inscrita pelo rei Salomão, indicando o exato lugar da passagem, eixos de carruagem quebrados, ossos humano totalmente coberto por corais, assim como algumas rodas de carruagens também foram descobertas no local. O documentário é uma excelente testemunha do Monte Sinai na Arábia Saudita, mostrando o lugar exato onde houve a travessia do Mar Vermelho. Mostrando evidência de 3.800 anos da presença do povo hebreu no Delta do Nilo, no Egito, com também  documentando provas da escravidão dos hebreus pelos Egípcios. Este documentário profissional foi elaborado por arqueólogos, estudantes e cientistas, pode ser achado através do site: www.wyattmuseun.com .

Caminho pelo qual todos chegaram a praia da travessiaDepois de pesquisar a rota em que os Israelitas talvez tenham tomado no  êxodo do Egito, Ron Wyatt encontrou uma descrição bíblica que coube perfeitamente na lacuna que faltava, com uma profunda passagem estreita chamada Wadi Watir. O livro de Êxodos explica como Deus guiou o povo de Israel, não pelo caminho das terras dos Filisteus, ainda que estivesse perto...  mas Deus guiou as pessoas pelo caminho do deserto para o Mar Vermelho.  ( Êxodos  cap. 13  vers 17 e 18 ) Quando o Faraó deixou sair o povo, Deus não o guiou pela rota da terra dos Filisteus, embora este fosse o caminho mais curto, pois disse “Se eles se defrontarem com a guerra, talvez se arrependam e voltem para o Egito”. Assim, Deus fez o povo dar a volta pelo deserto, seguindo o caminho que leva ao Mar Vermelho”.  Aqui encontramos uma área vasta, área do deserto aberto. Depois em Êxodos cap. 14   vers. 1  e  2 – “Disse o Senhor a Moisés. Diga aos Israelitas que mudem o rumo e acampem perto de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar.

“Acampem à beira-mar, defronte de Baar- Zefom. “  Deus diz a eles que mudem o caminho da estrada  onde arqueologo Ron encontrou,  guiado a um canyon , agora chamado Wadi Watir.

A biblia nos mostra a reação do Faraó quando ele foi informado do desvio deles na estrada.  ( Êxodos  cap.  14  vers.  3). O Faraó pensara que os Israelitas estão vagando confusos, cercados pelo deserto.  Wadi Watir é um longo e profundo canyon onde cabe esta descrição perfeitamente.

Acredita-se tradicionalmente que a cruzada do Mar Vermelho aconteceu no Golfo de Suez. No entanto, lá não se encontra montanhas. A área é completamente lisa, como não relata a descrição biblica. O Golfo de Suez foi também  um local popular porque acredita-se tradicionalmente que o Monte Sinai é na Peninsula do Sinai.

Praia da travessia 1portugues copyNovamente a Bíblia nos relata diferentemente. ( Galatas  cap.  4  vers.  25 ) – “ Monte Sinai, na ARABIA.... “ .  Depois de muitos quilômetros, Wadi Watir se abre para uma área de praia longa, na costa oeste do Golfo de Águaba.  Esta praia é a única área ao longo do Golfo que teria sido larga o bastante para acomodar estimadamente dois milhões de pessoas e seus rebanhos. Os Israelitas foram prevenidos de viajar pelo norte, devido à presença de uma força militar egípcia. Certamente ao norte, na boca de Wadi Watir, nós encontramos um forte antigo, poderia este lugar ser o que se refere na Bíblia como Pi-Hairote ( Êxodos  cap.  14  vers. 2 )?  Para o sul as montanhas se estendem ao longo indo até o mar, o que preveniria qualquer tipo de passagem do povo.  A partir deste ponto, eles não poderiam voltar atrás, pois o exercito Egípcio  estava vindo no mesmo caminho em sua direção.  Deus trouxe o seu povo a um ponto onde somente Ele, poderia fazer esta travessia. Devido às circunstancias em que o povo se encontrava, tendo o mar de um lado e os soldados egípcios de outro, levou –os a uma forte aflição e medo, chegando a questionar Moises e até de acusá-lo de levar o povo à morte eminente. Então Moises após orar a Deus,  respondeu ao povo: não tenham medo. Fiquem firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes trará hoje, porque vocês nunca mais verão os egípcios que hoje vêem. Então Moisés estendeu a mão sobre o mar, e o Senhor afastou o mar e o tornou em terra seca, com um forte vento oriental que soprou toda aquela noite. As águas se dividiram, e os Israelitas atravessaram pelo meio do mar em terra seca, tendo uma parede de água à direita e à  esquerda.” ( Êxodos  cap.  14  vers.  13 – 21 e 22 ).

REDSEA7Ron encontrou uma coluna de cabeça para baixo na praia. No lado Saudita ele encontrou outra exatamente igual com uma inscrição em Hebreu Arcaico que dizia, : MIZRAIM ( Egito), SALOÃO, EDOM, MORTE, MOIES, YAHWEH.   – Ele acreditou que elas foram erguidas por Salomão para comemorar a cruzada do Mar Vermelho. As inscrições na coluna encontrada foram destruídas. As autoridades  as têm desde então, colocadas em concreto .

 
coralwheel
 

  

 

 


boneribcageDiving in the Red Sea

 

 

 

Mergulhando no fundo do mar, em 1978, Ron Wyatt e seus dois filhos encontraram e fotografaram numerosos corais grudados com partes de carruagem.  Muitos mergulhos desde então tem revelado mais e mais evidencias. Em uma de suas descobertas, foram achadas oito partes da roda de carruagem, onde Ron levou ao diretor do Antiquário Egípcio, Dr. Nassif Mohammed Hassan. Depois de examinar, ele imediatamente disse que seria da décima oitava dinastia, datado o êxodo para 1446BC. Quando foi perguntado ao Dr. como ele sabia disto, o Dr. Hassan explicou que especificamente essas oito partes da roda foram somente usadas,  durante este período, na época de Ramases II e Tutmoses ( Moisés ). Caixas de carruagem, restos de esqueletos humanos, quatro, seis e oito  outras partes de carruagem,  todas as coisas afinal, estão como um testemunho silencioso para o milagre da divisão do Mar Vermelho.

Diving in the Red Sea 1saudi wheelTalvez o mais emocionante de tudo, é a presença de um caminho submerso no mar. Ao longo do Golfo de Águaba, a profundidade chega mais ou menos a uma milha e a  costa  egípcia cai precipitadamente embaixo da água à uma inclinação mais ou menos de 45 graus. Se os Israelitas tivessem tentado cruzar algum outro lugar no Golfo de Aquaba eles se dariam de cara com esta extrema caída profunda de mais ou menos uma milha.   Com todos seus animais e vagões, a tentativa seria praticamente impossível.  Somente aqui, em Nuweiba, o caminho tem uma caída inclinada numa graduação de um para quatorze, para uma profundidade acima de 850 metros.  No lado da Arábia Saudita, a ribanceira sobe novamente a escala de um para dez.    A Bíblia nos mostra isto assim”.... Aquele que fez um caminho pelo mar, uma vereda pelas águas violentas.......” ( Isaias  cap. 43  vers.  16  e  17  )  A distancia de Neweiba para Arábia Saudita é mais ou menos 9.6 milhas. E a largura da ponte debaixo da água está  estimada  em  900 metros.

REDSEA18REDSEA16

 Aaron, outro cientista,   viu a ribanceira da parte final do sul da ponte de terra submersa e estava presente com um grupo profissional que usou  equipamento de profundidade de som. Ian Rodley da Nova Zelandia usou um sonar de profundidade, o Simrad CE32 Chart Plotter, mais um GPS (Global positioning Systen), para poder tirar sons profundos ao longo do chão do mar em ondulações, para poder mapear a forma e layout. É um dos  mais avançados e menores aparelhos portáteis  encontrados e  pelo que eu  sei é o aparelho mais moderno e ultimo modelo.

 

As passagens que leremos abaixo, nos mostra outros milagres realizados por Deus para o seu povo. Um deles é o “maná”, outro são as aves que caiam do céu, que os alimentava diariamente no deserto. Leiamos:

 

Êxodo  cap. 16   vers.  1  a 36

 

1 E, partidos de Elim, toda a congregação dos filhos de Israel veio ao deserto de Sim, que está entre Elim e Sinai, aos quinze dias do mês segundo, depois que saíram da terra do Egito.

2  E toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Arão no deserto.

3  E os filhos de Israel disseram-lhes: Quem dera que nós morrêssemos por mão do SENHOR na terra do Egito, quando estávamos sentados junto às panelas de carne, quando comíamos pão até fartar! Porque nos tendes tirado para este deserto, para matardes de fome a toda esta multidão.

4  Então, disse o SENHOR a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá e colherá cada dia a porção para cada dia, para que eu veja se anda em minha lei ou não.

5  E acontecerá, ao sexto dia, que prepararão o que colherem; e será o dobro do que colhem cada dia.

6  Então, disse Moisés e Arão a todos os filhos de Israel: À tarde sabereis que o SENHOR vos tirou da terra do Egito,

7  e amanhã vereis a glória do SENHOR, porquanto ouviu as vossas murmurações contra o SENHOR; porque quem somos nós para que murmureis contra nós?

8  Disse mais Moisés: Isso será quando o SENHOR, à tarde, vos der carne para comer e, pela manhã, pão a fartar, porquanto o SENHOR ouviu as vossas murmurações, com que murmurais contra ele (porque quem somos nós?). As vossas murmurações não são contra nós, mas sim contra o SENHOR.

9  Depois, disse Moisés a Arão: Dize a toda a congregação dos filhos de Israel: Chegai-vos para diante do SENHOR, porque ouviu as vossas murmurações.

10  E aconteceu que, quando falou Arão a toda a congregação dos filhos de Israel, e eles se viraram para o deserto, eis que a glória do SENHOR apareceu na nuvem.

11  E o SENHOR falou a Moisés, dizendo:

12  Tenho ouvido as murmurações dos filhos de Israel; fala-lhes, dizendo: Entre as duas tardes, comereis carne, e, pela manhã, vos fartareis de pão, e sabereis que eu sou o SENHOR, vosso Deus.

13  E aconteceu que, à tarde, subiram codornizes e cobriram o arraial; e, pela manhã, jazia o orvalho ao redor do arraial.

14  E, alçando-se o orvalho caído, eis que sobre a face do deserto estava uma coisa miúda, redonda, miúda como a geada sobre a terra.

15  E, vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos outros: Que é isto? Porque não sabiam o que era. Disse-lhes, pois, Moisés: Este é o pão que o SENHOR vos deu para comer.

16  Esta é a palavra que o SENHOR tem mandado: Colhei dele cada um conforme o que pode comer, um gômer por cabeça, segundo o número das vossas almas; cada um tomará para os que se acharem na sua tenda.

17  E os filhos de Israel fizeram assim; e colheram, uns, mais, e outros, menos.

18  Porém, medindo-o com o gômer, não sobejava ao que colhera muito, nem faltava ao que colhera pouco; cada um colheu tanto quanto podia comer.

19  E disse-lhes Moisés: Ninguém deixe dele para amanhã.

20  Eles, porém, não deram ouvidos a Moisés; antes, alguns deles deixaram dele para o dia seguinte; e aquele criou bichos e cheirava mal; por isso, indignou-se Moisés contra eles.

21  Eles, pois, o colhiam cada manhã; cada um, conforme ao que podia comer; porque, aquecendo o sol, derretia-se.

22  E aconteceu que, ao sexto dia, colheram pão em dobro, dois gômeres para cada um; e todos os príncipes da congregação vieram e contaram-no a Moisés.

23  E ele disse-lhes: Isto é o que o SENHOR tem dito: Amanhã é repouso, o santo sábado do SENHOR; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o; e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobejar ponde em guarda para vós até amanhã.

24  E guardaram-no até pela manhã, como Moisés tinha ordenado; e não cheirou mal, nem nele houve algum bicho.

25  Então, disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto hoje é o sábado do SENHOR; hoje não o achareis no campo.

26  Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado; nele não haverá.

27  E aconteceu, ao sétimo dia, que alguns do povo saíram para colher, mas não o acharam.

28  Então, disse o SENHOR a Moisés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis?

29  Vede, visto que o SENHOR vos deu o sábado, por isso ele, no sexto dia, vos dá pão para dois dias; cada um fique no seu lugar, que ninguém saia do seu lugar no sétimo dia.

30  Assim, repousou o povo no sétimo dia.

31  E chamou a casa de Israel o seu nome Maná; e era como semente de coentro; era branco, e o seu sabor, como bolos de mel.

32 ¶ E disse Moisés: Esta é a palavra que o SENHOR tem mandado: Encherás um gômer dele e o guardarás para as vossas gerações, para que vejam o pão que vos tenho dado a comer neste deserto, quando eu vos tirei da terra do Egito.

33  Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, e mete nele um gômer cheio de maná, e põe-no diante do SENHOR, em guarda para as vossas gerações.

34  Como o SENHOR tinha ordenado a Moisés, assim Arão o pôs diante do Testemunho em guarda.

35  E comeram os filhos de Israel maná quarenta anos, até que entraram em terra habitada; comeram maná até que chegaram aos termos da terra de Canaã.

36  E um gômer é a décima parte do efa.

 

 

Da mesma maneira que Deus vinha realizando milagres, também fez brotar água de uma pedra. Como leremos nesta passagem:

 

 
Êxodo   cap.  17   vers.   1  a  7 

 

1  Depois, toda a congregação dos filhos de Israel partiu do deserto de Sim pelas suas jornadas, segundo o mandamento do SENHOR, e acamparam em Refidim; e não havia ali água para o povo beber.

wpe682  Então, contendeu o povo com Moisés e disse: Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao SENHOR?

3  Tendo, pois, ali o povo sede de água, o povo murmurou contra Moisés e disse: Por que nos fizeste subir do Egito para nos matares de sede, a nós, e aos nossos filhos, e ao nosso gado?

4  E clamou Moisés ao SENHOR, dizendo: Que farei a este povo? Daqui a pouco me apedrejarão.

5  Então, disse o SENHOR a Moisés: Passa diante do povo e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e toma na tua mão a tua vara, com que feriste o rio, e vai.

6  Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas, e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel.

7  E chamou o nome daquele lugar Massá e Meribá, por causa da contenda dos filhos de Israel, e porque tentaram ao SENHOR, dizendo: Está o SENHOR no meio de nós, ou não?

 

wpe116Foto à esquerda e abaixo: Mostra pedra cortada ao meio, onde arqueólogos afirmam que durante muito tempo nasceu desta rocha um rio. Foto da rocha cortada foi tirada durante uma expedição no Monte Sinai, na Arábia Saudita.

Enquanto Moises estava no Monte Horeb, ou Sinai, o povo hebreu começou a ficar impaciente querendo ver a Deus, porém Ele avisa a Moises: Este monte é sagrado, avise a todos que estão querendo subir, que não subam, pois serão mortos. Moises então desce e avisa o povo e Deus manda então seus dez mandamentos. ( Caso o leitor queira mais detalhes desta incrível história, nós convidamos o leitor a ler o livro de Êxodos que é extremamente rico em detalhes)

Os Dez Mandamentos

Êxodo  cap.  20  vers.  1  a  18

 

1  Então, falou Deus todas estas palavras, dizendo:

2  Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

3  Não terás outros deuses diante de mim.

4  Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

5  Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem

6  e faço misericórdia em milhares aos que me amam e guardam os meus mandamentos.

7  Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

8  Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.

9  Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra,

10  mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro que está dentro das tuas portas.

11  Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles e ao sétimo dia descansou; portanto, abençoou o SENHOR o dia do sábado e o santificou.

12  Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.

13  Não matarás.

14  Não adulterarás.

15  Não furtarás.

16  Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

17  Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

18  E todo o povo viu os trovões, e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso, retirou-se e pôs-se de longe.

 

Também acharemos a expressão muito conhecida “Olho por olho dente por dente.”

Êxodo   cap.  21  vers.  23  a 24

 

23  Mas, se houver morte, então, darás vida por vida,

24  olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé,

Durante a estada do povo ao pé do Monte Sinai, algum tempo havia passado que  Moises estava no topo da montanha, conversando com Deus. Ele(Deus) estava passando algumas leis que os hebreus teriam que obedecer. Neste momento o povo começa a ficar impaciente e pede para Aaron, irmão de Moises, que faça  um ídolo para eles poderem adorar, como estavam acostumados no Egito. Assim fizeram já que não havia notícias de Moises. Então Deus fica muito bravo, irado com o seu povo Hebreu. Moises conversa com Deus e o convence a não trazer uma desgraça ao povo que ele poderosamente tinha tirado do Egito.  ( Mais uma vez convido ao leitor a ler em sua bíblia esta história na íntegra. Êxodos Cap 32 e 33)

altar  para bezerro de ouroLeiamos um pequeno trecho onde Deus diz a Moises: aquele que pecar contra ele será riscado do livro da vida.

Foto à direita: Altar provavelmente usado pelo povo hebreu ao fazer o bezerro de ouro, devido a vários “petrógrifos” inscritos neste altar no lugar sagrado, na base do monte Horebe.( considerado a maior descoberta arqueológica  segundo os arqueólogos da Arábia Saudita.) Veja melhor detalhe de um “petróglifo na foto abaixo à direita.

 

Êxodo  cap.   32   vers.  30   a   35

 

30  E aconteceu que, no dia seguinte, Moisés disse ao povo: Vós pecastes grande pecado; agora, porém, subirei ao SENHOR; porventura, farei propiciação por vosso pecado.

31  Assim, tornou Moisés ao SENHOR e disse: Ora, este povo pecou pecado grande, fazendo para si deuses de ouro.

32  Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito.

33  Então, disse o SENHOR a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei eu do meu livro.

34  Vai, pois, agora, conduze este povo para onde te tenho dito; eis que o meu Anjo irá adiante de ti; porém, no dia da minha visitação, visitarei, neles, o seu pecado.

35  Assim, feriu o SENHOR o povo, porquanto fizeram o bezerro que Arão tinha feito.

 

Êxodo  cap.  33  vers.  18  a   20

 

18  Então, ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória.

19  Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei de quem me compadecer.

20  E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá.

 

Êxodo cap.  34   vers.  27  a   28

 

27  Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve estas palavras; porque, conforme o teor destas palavras, tenho feito concerto contigo e com Israel.

28 ¶ E esteve Moisés ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras do concerto, os dez mandamentos.

 

Com certeza, Moisés foi um profeta sem igual!  Por ele Deus liberta seu povo da escravidão do Egito;  Séla com ele, seu servo fiel, uma aliança duradoura, até Jesus Cristo. A graça, a verdade e o cumprimento destas mesmas leis, proporciona a libertação e salvação de nossas  almas.

 

Copyright © 2008, www.embuscadaverdade.com.br. All rights reserved.
Webmaster : J.E.S.