Em Busca da Verdade...
Capítulo I
ANTES DA CRIAÇÃO DO MUNDO

Capítulos

4-O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus (Dividido em 10 partes) leia as partes abaixo:

5-O Segundo Plano Cristão- O Messias - apartir de Jesus (em 11 partes)

B. Pascal, foi um filósofo, físico e matemático francês do século XVII Ele fez a seguinte declaração:
"Quando penso na curta duração da minha vida, engolida na eternidade que existe antes e depois dela, quando eu penso no pequeno espaço que eu preencho e vejo, no meio da imensidade infinita do espaço no qual eu sou ignorante, e no qual não me conhece, eu fico amedrontado e surpreso, pois não existe razão porque eu devo estar aqui ao invés de lá. Por que agora ao invés de antes ? Quem me pôs aqui? Quem foi que deu a ordem e direção para que este lugar e tempo fosse designado para mim ?"
Pascal

Acreditamos que tais respostas você poderá achar lendo "Em Busca da Verdade"

ATENÇÃO:
O intuito deste livro,introduzido através deste site, não é confundir àqueles que seguem alguma religião cristã, única e exclusivamente através da Fé, não possuindo dúvidas em relação a sua existência. Este livro também não tem a intenção ou pretensão de julgar esta ou aquela religião. Nosso propósito é alcançar aquele indivíduo que até então não achou uma razão lógica para o seu viver, não entendendo o porquê da sua existência. Algumas pessoas poderão se chocar bastante, com o tipo de raciocínio adotado neste livro, pois estão acostumadas a ouvir e seguir cegamente suas religiões, acreditando que qualquer coisa que contradiga aos dogmas de sua igreja, seita ou religião, não é coisa de Deus. Porém à estas pessoas, um conselho: abandonem a leitura deste livro nesse momento.
Para aqueles que optarem por continuar esta leitura, gostaria de chamar atenção ao fato de vários teólogos ao lerem este livro, só conseguiram compreender algumas passagens polêmicas após a segunda leitura deste livro. Isto foi constatado em diversas ocasiões com teólogos de diferentes linhas.
Ao entrar na análise profunda de alguns textos Bíblicos, há uma comparação entre os fatos ocorridos através da história narrada pelos profetas e apóstolos e a vida cotidiana do ser humano; Existe relacionamento do mundo material com o mundo espiritual e universal, no qual as pessoas nascem, vivem, e morrem.
Para poder entender o processo de formação do planeta Terra e seus habitantes, há uma análise do conjunto de todos os livros da Bíblia.

 

Por que a escolha do título deste primeiro capítulo seria "Antes da criação do mundo?".
Algumas religiões apregoam que Deus fez o mundo e os seres viventes, para que todos o adorarem, para o seu deleite. Aqueles que não o fazem estariam condenados.
Outros seguimentos mais céticos, acham que os seres viventes surgiram naturalmente por formação biológica natural e foram evoluindo até os nossos dias, surgindo como mais um ponto no Universo.
Como já foi citado na introdução deste livro, tive uma razão a mais para começar minha pesquisa em busca da verdade. Uma vez que vi um objeto voador não identificado naquela noite, entendi que verdadeiramente não estamos sós neste Universo. Compreendi que fazemos parte de algo maior em relação ao Universo, e eu teria que encontrar algum elo de ligação do Universo com o mundo terreno. Com toda a complexidade que poderia surgir ou aparecer nesta minha pesquisa, e se este planeta tivesse sido formado por uma inteligência superior, haveria de ter um ponto de ligação entre terra e Universo. Como fomos criados com intelecto e capacidade de raciocínio, eu haveria de encontrar este elo, e de fato eu o encontrei na Bíblia.
A bíblia narra toda a história da civilização humana. Nos trás todo um relacionamento do homem com o mundo espiritual, e nos conta com detalhes esta aproximação com os anjos e arcanjos. Seguramente estes anjos não são e nem fazem parte do nosso mundo terreno, material. Porém nos trazem mensagens e orientações com o propósito de guiar os homens para um reconhecimento e relacionamento com o mundo espiritual.
Iniciamos este primeiro capítulo com uma busca de tudo o que pode estar ligado com este título. Será que havia alguma coisa antes da criação do mundo?
Não poderemos tirar no primeiro capítulo, conclusões adiantadas, mas trouxemos diversos trechos bíblicos, tanto do primeiro como do segundo testamento, que se interligam, e notaremos que todas estas passagens, que passaremos a ler no decorrer do capítulo, tem no tema o mesmo objetivo embora escritos em épocas diferentes. Estas mesmas passagens trazem de alguma maneira, uma mensagem de advertência para a nossa maneira de vida ou o que devemos buscar.
Dentro deste plano, podemos encontrar um relacionamento intimo entre Adão o primeiro profeta; Davi, Rei de Judá; o arcanjo Miguel, e Jesus que se completa com o verbo e a sabedoria.
Tudo neste mundo tem um princípio e um fim. Mas, mesmo para um princípio, necessariamente tem que haver um planejamento, a fim de se chegar a um objetivo, com o intuito de trazer uma transformação no ser humano. O assunto tratado é a busca da origem dos seres viventes e também a recuperação de suas almas para uma vida eterna, razão principal das mensagens deixadas pelos Profetas e Apóstolos, que claramente dividem estas mensagens em duas partes: parte espiritual e parte material. A parte espiritual, sem princípio e fim. E a parte material, com princípio e fim.
Observação: as notas de rodapé que colocaremos no decorrer do livro, ficarão opcionais para serem lidas ou não, por serem complementares ou afirmações do texto principal. Esta observação é para aqueles que já conhecem a Bíblia e sabem onde achar os textos. Para os leigos, que nunca tiveram a oportunidade de ler uma Bíblia, poderão aceitar os textos aqui relacionados ou adquirir uma Bíblia, para fazer a sua própria análise. Recomendamos ao leitor uma bíblia com tradução de João Ferreira de Almeida, corrigida e revisada, pois acreditamos ser a mais fiel tradução junto às línguas originais.
Nota de rodapé:
* SALMOS 89 vers. 18 a 36
Davi Ungido
* Isaias 40 vers. 10 a 31

Vocabulário: A idéia é colocar um vocabulário a cada texto onde possa ter uma palavra que mereça tradução. Estes vocábulos estarão presentes antes ou depois do texto, para um esclarecimento junto ao leitor de palavras não tão comuns ao nosso dia a dia.
SABEDORIA = Jesus, sabedoria de Deus e do Mundo Cristão. - Segundo vocabulário de Teologia Bíblica, redação Xavier Leodofour S. J. - Editora Vozes.
USURPAÇÃO - Obter sem direito, adquirir fraudulentamente
UNGIDA - Sinal de alegria ou de Respeito.
UNÇÃO - Consagração, (consagrado).
OUTEIROS - Pequenos montes.
FOLGANDO - Com tempo - alegrar-se, Ter prazer.
BENEPLÁCITO- Consentimento, licença, aprovação, aprazimento, agrado, contentamento.
SALMO - Ação de Graças - Louvor, oração.

Analisaremos primeiramente o texto de Provérbios de Salomão, fazendo parte, este do Antigo Testamento, na qual se trata da Eternidade da Sabedoria.
A participação do verbo se dá com o primeiro profeta Adão.
PROVÉRBIOS DE SALOMÃO - Cap. 8 vers. 22 a 36
22 O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, e antes de suas obras mais antigas.
23 Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da Terra.
24 Antes de haver abismos, fui gerada, e antes ainda de haver fontes carregadas de águas.
(Abismos(vs.24) = tehôm(9333)- indo para um lugar no extremo para baixo; extremo intenso(Dicionário de oxford); precipício; coisa assombrosa; o último grau; o extremo; o inferno (Novo Dicionário Auréio); profundeza, inferno (Dicionário Bíblico Wycleffe).
25 Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros, eu fui gerada.
26 Ainda Ele não tinha feito a Terra, nem os campos, nem sequer o princípio do pó do Mundo.
27 Quando Ele preparava os céus ai estava eu, Quando comparava ao redor a face do abismo.
28 Quando firmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abismo;
29 Quando se punha ao mar o seu Termo, para que as águas não trespassassem o seu mando: Quando compunha os fundamentos da terra;
30 Então eu estava com Ele e era seu aluno: e era cada dia as suas delícias, folgando perante Ele em todo o Tempo;

A análise do vers. 27 a 30, verifica a figura da Sabedoria, o acompanhante do Criador, que está presente na elaboração do plano inicial na formação da Terra, e esta, classificada como abismo, para a recuperação de seres do Universo que para ela foram enviados. Tudo foi preparado para essa missão, provação, castigo eterno, ou, a sua recuperação para poder retornar ao convívio de outros seres celestiais para a vida eterna.
Dentro deste texto, tem-se a figura da Sabedoria. Mais à frente vê-se o Verbo ; o Arcanjo Miguel; Jesus Cristo; todos sendo retratados do princípio ao fim, como sendo executores comandantes do plano de Deus para a recuperação da humanidade. Estaria o texto tratando de uma mesma pessoa em diversas etapas da humanidade? Jesus sendo Ele o primeiro e o último e passando pelas mesmas provações que cada um dos seres humanos passou, sem a prioridade de ser o Escolhido, sendo tentado e tendo a escolha do livre arbítrio?
À partir do momento em que este plano foi executado, houve um paralelo entre os seres celestiais e os seres terrenos, presos à uma matéria pesada movida pelo espírito, que sofreu restrições e limites, dentro da matéria que é o seu corpo humano. E com capacidade, para discernir o certo do errado. Do momento em que o ser humano toma conhecimento disso, pode , dentro desta linha, ser julgado pelos seus atos e retornar, "se " aprovado, para o convívio dos seres de sua origem celestial. Veja que estamos diante de um quebra-cabeças!
Continuando no texto acima....
31 Folgando no seu mundo habitável, e achando as minhas delícias com os filhos dos homens.
32 Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardam meus caminhos.
33 Ouvi a correção, não a rejeiteis, e sedes sábios.
34 Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando as ombreiras da minha estrada.
35 Porque o que me achar achará a vida, e alcançará Favor do Senhor.
36 Mas o que Pecar contra mim violentará a sua própria alma: Todos os que me aborrecem amam a morte. (obs. Neste caso esta morte se refere à morte em pecado)

Através de pesquisa feita na Bíblia, encontra-se a figura do Cristo, que existia antes mesmo da formação do planeta Terra, com quem Deus elaborou, criou e executou a Sua obra no plano de recuperação da Humanidade, numa correção paterna com os seres, criados no decorrer da formação deste planeta. Mas, desde seu princípio, cria um filho à Sua imagem para transmitir a Sua palavra no meio de uma coletividade criada, através de profetas como Salomão e outros que se seguem.
Os versículos 33 a 36 mostram uma condenação velada ao ser humano
("Pois o que me achar achará vida, mas o que pecar contra mim violentará a sua própria alma. Todos que me aborrecem amam a morte") diz o Profeta.
O sentido Morte-Vida não significa morte material do corpo, mas a morte espiritual ou vida eterna. A expressão "Amam a morte" significa que amam as coisas da matéria que contradiz aos mandamentos mencionados no versículo 32: : "Bem aventurados serão os que guardaram os meus caminhos"
Vocabulário
Verbo = Palavra que exprime ação, fenômeno (chover, por exemplo), estado e mudança de estado. Diverge do substantivo, situando o Ser no tempo. Ex. (Terra - Sistema Solar) Porquanto, aquele (o substantivo), o situa no Espaço.
EVANGELHO SEGUNDO SÃO JOÃO
Cap. 1 vers. 1 a 18
1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
2 Ele estava no princípio com Deus.
3 Todas as coisa foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
4 Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens;
5 E a luz resplandece nas trevas e as trevas não a compreenderam.
6 Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João
7 Este veio para testemunho para que testificasse a luz; Para que todos cressem por ele.
8 Não era ele a luz; mas para que testificasse da luz.
9 Ali estava a luz verdadeira que alumia a todo o Homem que vem ao Mundo.
10 Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.
11 Veio para o que era seu e os seus não o receberam.
12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus. Aos que crêem no seu nome;
13 Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.
14 E o verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua Glória, como a Glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.
15 João testificou dele; e clamou dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem depois de mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.
16 E todos nós recebemos também da sua plenitude e graças, por graça.
17 Por que a lei foi dada a Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.
18 Deus nunca foi visto por alguém. O filho unigênito que está no seio do Pai, este o fez conhecer.

Como acabamos de ler o Verbo diverge do substantivo conforme o dicionário Aurélio, e entende-se que o "Substantivo" seria o Deus do Universo, pois João nos diz que "Ele" o Verbo, estava com Deus, e seria o "Deus" para os terrenos, ou seja o mediador, a ligação entre os homens e Deus Pai, Deus do Universo, pois Ele(verbo) estava no princípio com Deus, e tudo foi feito por Ele, da mesma forma que explica o texto anterior de Provérbios de Salomão onde se fala da Sabedoria, que estava desde o princípio com Deus e era seu aluno. Também no versículo 5 existe uma referência da Terra sendo as Trevas, da mesma forma que Salomão descreve a Terra sendo o abismo, ou seja o Inferno. João esclarece no versículo 18 que o Deus do Universo nunca foi visto por ninguém aqui na Terra, e que somente o Filho unigênito, o escolhido é que faz a ligação com Deus. OBS: No texto acima no versículo 6, quando se fala de João, refere-se 'a João Batista (ver em Isaias cap. 40 - v. 3.) e não a João autor do texto; No verso 9 , a referencia de luz verdadeira indica a figura de Jesus Cristo; No verso 12 ....os que crêem no seu nome, e seguem os seus mandamentos (dito em outros textos) refere-se aos que serão escolhidos para a vida eterna.
O Verbo, ou A Sabedoria, ou Jesus, iria dirigir e mediar um planeta ou mundo, habitado por seres que de alguma forma teriam que resgatar a sua própria alma - criação de origem. Percebe- que houve uma escolha entre os seres celestiais (Salmos 89: 18/32 - ***) que vieram de algum ponto do Universo onde foi tudo perfeitamente planejado. Com uma ressalva, toda criação humana tem um livre arbítrio e isto faz diferença entre cada ser vivente. Por outro lado, dentro deste conceito, nota-se que toda criatura - ser humano - foi colocada dentro do planeta Terra, o qual faz parte do Sistema Solar. O mais interessante deste trecho, e também curioso, é que mesmo sendo criaturas de Deus, os seres humanos não são considerados filhos de Deus. Isto porque, somente aquele que crê e segue os Seus mandamentos e ouve a palavra do seu mediador, será considerado como filho. E mais, Deus nunca foi visto por alguém como já mencionamos. Fica bem claro que os seres humanos estão aqui por uma expiação ou triagem, falando mais claramente. E que a vida, verdadeiramente, é no Universo. - "A vida eterna".
Notas de rodapé
** Iº S. JOÃO cap. 4 vers. 7 a 17
cap. 5 vers. 7 a 13
cap. 5 vers. 14 a 21
Aos Colossenses cap. 1 - vers. 12 a 23 - (13 - 15 - 20) Imagem do Deus invisível -- o primogênito de toda criação.
S. João cap. 3 - vers. 34 a 36
I AOS CORINTOS cap. 3 vers. 1 a 23 ( 10 -11)
GENESIS cap. 1 vers. 26 a 27.


AOS ROMANOS - Cap. 8 - vers. 34.
34. Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à Direita de Deus, e também intercede por nós.

Neste trecho acima se confirma a Sabedoria, o Verbo e o Cristo em uma só pessoa. Estando à direita de Deus servindo de mediador entre Deus e os Homens.

AOS ROMANOS - Cap. 9 - vers. 1 a 8 - e - 5
1 Em Cristo Digo a verdade, não minto. (Dando-me testemunho à minha consciência no Espírito Santo):
2 Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração.
3 Porque eu mesmo poderia desejar ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne;
4 Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a Glória e os concertos, e a lei, e o culto, e as promessas.
5 Dos quais são os Pais, e dos quais é Cristo Segundo a Carne, o qual é sobre todos, Deus Bendito eternamente: Amém.
6 Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são D'Israel são israelitas.
7 Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos, mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.
8 Isto é; Não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência.

Paulo quando descreve este trecho lido acima, separa bem os filhos de Deus e os filhos da carne e deixa bem claro que Jesus Cristo é Deus -segundo a carne - porque dentro do Sistema Solar ( Ele diz que) ninguém vai ao Pai senão pelo Filho - que é o mediador entre Deus e os homens. Embora o sentimento carnal seja bem forte, o que se nota é que a razão de todas as coisas tem que estar acima do coração, acima dos sentimentos humanos. Ex. Uma mãe ou pai poderá estar encobrindo um delito ou um mal feito pelo filho, que prejudica outras pessoas, contrariando a lei e a razão apenas por ser um parente ou até um amigo. Pois bem, nas leis do Universo, o que está certo, está certo! E o que está errado, está errado! Mas, de repente vem a pergunta :O que é certo e o que é errado? À partir do momento em que se tem um conhecimento melhor do respeito e da fraternidade entre os seres humanos toma-se consciência de que o Universo não foi feito somente para os homens e admite-se a existência de Leis que regem o equilíbrio das coisas, pode-se (e só a partir daí,) decifrar o que é certo ou errado.
Paulo dá um exemplo nítido da separação entre "Deus altíssimo" e "Jesus - Deus", dos homens.
No Versículo 3 Paulo faz uma separação entre seus irmãos paternos nascidos da família de onde vem as tradições através do povo israelita e as leis através dos profetas. Cita e afirma que Jesus é Deus, mas segundo a carne. O qual é, sobre todos aqui da terra, Deus Bendito. Mais uma vez ele coloca Jesus como mediador entre Deus e os homens mortais, " pois ninguém vai o Pai se não por ELE (Jesus)". Outra afirmação surpreendente no versículo 7/8 é que nem todos os seres humanos são filhos de Deus, mas costuma-se dizer que tudo que tem vida e alma vivente é filho de Deus. Nesta frase, Paulo deixa bem claro que somente os que crêem na promessa, serão contados como descendentes.
AOS FILIPENSES - Cap. 2 vers. 5/6.
5 De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.
6 Que Sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual à Deus.

AS PEÇAS DO QUEBRA-CABEÇA
Todos de uma forma geral já ouviram a expressão que Jesus é Deus. A Igreja cristã como um todo, crê que a trindade unifica a pessoa de Deus em Jesus e o Espírito Santo. De certa forma isto conclui o que a igreja crê dentro do cristianismo. Porém analisando os textos que tratam especificamente do assunto, verifica-se que a pessoa de Deus e Jesus Cristo, são distintas, cada qual no seu lugar. Deus, Senhor do Universo e Jesus, nomeado "Deus dos terrenos" mas sujeito ao Deus do Universo, e o Espírito Santo que faz a ligação entre Jesus e os homens que crêem na sua palavra(João14: 16 a 18) Desta maneira, começa a se desenrolar um quebra-cabeça onde observa-se à seguir uma forma de Trindade que poucos homens puderam ou quiseram entender: Pai, Filho e Espírito Santo. Prestando muita atenção no trecho que se segue, verifica-se que todos os seres, de certa forma, podem fazer parte desta Trindade.


EVANGELHO SEGUNDO SÃO JOÃO
Cap. 17 vers 20 a 26.
(Oração de Jesus pelos seus Discípulos e Apóstolos)
20 Eu não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim;
21 Para que todos sejam um, como Tu, ó Pai, és em mim, e eu em Ti; Que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que Tu me Enviaste.
22 E eu Dei-lhes a Glória que a mim me Deste, para que sejam um, como nós somos um.
23 Eu neles, e Tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade e para que o Mundo conheça que Tu me enviaste a mim, e que o tens amado a eles como me tens amado a mim.
24 Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha Glória que me deste. Porque Tu me hás amado antes da criação do mundo.
25 Pai justo, o Mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que Tu enviaste a mim.
26 E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lhe farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja.

Nesta linha de pensamento em relação ao título do capítulo. " Antes da criação do mundo," João transcreve uma oração que Cristo pronunciou em favor dos seus; reforçando a unidade em ideologia e crença, como parte fundamental de um resgate de almas para um outro plano e reforça a afirmação da escolha dele próprio antes da fundação do mundo. Dá a entender que o planeta foi criado para uma depuração ou triagem; Veja o próximo trecho analisando alguns versículos presumivelmente escritos por Paulo em uma carta aos Hebreus :
AOS HEBREUS - Cap. 1 - vers. 10 a 14
(Por São Paulo)
10 E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a Terra e os céus são obras de tuas mãos:
11 Eles perecerão, mas tu permanecerás; e todos eles, como roupas, envelhecerão.
12 E como um manto os enrolará, e como vestido se mudarão, mas Tu és o mesmo, e os teus anos não acabarão.
13 E a qual dos Anjos disse jamais: assenta-te à minha destra ( direita ) até que ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés?
14 Não são porventura todos eles Espíritos Ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a Salvação?

De maneira clara, verifica-se que o apostolo fala de um processo na humanidade, de mudanças contínuas, como se fossem vestimentas que, quando ficam velhas, renovam-se. Ora, estaria ele falando de uma forma de reencarnação? Pois junto, existem os espíritos ministradores enviados para servir em favor daqueles que porventura vencessem as formas de tentação, alcançando a Unidade Santa, - naturalmente amparados por esses espíritos ministradores (anjos da guarda) ou os Santos de Deus. Existe um processo em relação ao tempo, porque Paulo fala de uma ' legião de espíritos ministradores." Em outras palavras, são orientadores daqueles que trilham a peregrinação desde o início do mundo, de forma que Paulo induz o leitor a perceber que o espírito não morre, mas o seu corpo material vai mudando, como roupas velhas sendo trocadas por novas: - seria um corpo novo? - uma forma de reencarnação ? Existe hoje entre os cristãos uma forte repudiação a palavra reencarnação, devido a ligação que se faz direta com a doutrina espírita no Brasil. Quero deixar claro que não é o caso aqui citado, pois até mesmo os Judeus ortodoxos crêem na reencarnação. Os textos que serão analisados induzem uma vinda da nossa alma do universo trazidos de um pecado original cometido neste mesmo universo (e não com o pecado de Adão e Eva como alguns pregam). Uma vez que estas almas vieram participar da vida terrena, como já dissemos, ela sofre tentações que eventualmente poderão infligir as leis divinas e da mesma forma que na origem Deus não as exterminou, mas deu uma segunda chance para um retorno para o universo, temos por entender como o texto acima diz, que poderá haver uma segunda chance, sendo esta regra , quero deixar bem claro, se deu de Adão até Jesus. O pecado segundo as leis dos profetas, entrou no mundo por Adão e a redenção ou purificação foi concluída por Jesus Cristo, o primeiro a ressuscitar dos mortos.

I S. PEDRO - Cap. 1 vers. 13 a 22
13 Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo;
14 Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância;
15 Mas como é Santo aquele que vos chamou, sede vós também Santos em toda a vossa maneira de viver;
16 Portanto escrito está; sede Santos, porque eu sou Santo.
17 E, se invocais por Pai aquele que sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação:
18 Sabendo que não foi com coisas corruptíveis como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebeste dos vossos pais.
19 Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.
20 O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de Vós.
21 E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dos mortos
e lhe deu Glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus;
22 Purificando as vossas almas na obediência à verdade, para caridade fraternal, não fingida; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro;

Vocabulário.
Concupiscências: grande desejo de Bens - gozos materiais
Ressuscitar dos mortos: não significa ressuscitar da morte material mas, voltar à vida espiritual ou celestial, pois como já vimos e veremos no decorrer deste livro, morte significa estar em pecado.
Beneplácito:aprovação, consentimento, licença
Suscitaste: dar origem, fazer parecer, promover
Nota de rodapé :
SÃO JOÃO - Cap. 13 - vers. 16/17
Aqui se fecha o ciclo da trindade Pai, Filho e Espírito Santo. O Pai sendo Deus, o Filho sendo Jesus Cristo e, o Espírito Santo, os Espíritos Ministradores. Ele mostra uma maneira simples e clara de entendimento, sem muito mistério, apenas com o caminho a seguir, no desenrolar de um ciclo da humanidade ainda em andamento.

EFÉSIOS - Cap. 1 vers. 3 a 5
(Por São Paulo)
3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
4 Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos Santos e irrepreensíveis diante dele em caridade;
5 E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade.

Nestes três versículos pode-se notar a revelação de um plano bem elaborado pelo Criador, partindo do princípio que nos mostra as origens celestiais e também antes da fundação do mundo. Portanto o texto vai nos dando uma seqüência lógica em paralelo com a Sabedoria, o Verbo e Jesus Cristo, onde ele - Jesus- recebeu uma legião de anjos e espíritos ministradores vindos do universo, para apoiá-lo no combate e disputa acirrada pelas almas dos seres terrenos, contra inimigos também de origem celestial, os anjos que se rebelaram lá no Universo.
O leitor pode achar que o livro insiste em mostrar à todo momento as origens celestiais e está certo, pois aí está a chave do "Quebra-Cabeça"!


SALMOS DE DAVI - Cap. 8 vers. 1 a 7
1 Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a Terra, pois puseste a tua Glória sobre os céus!
2 Da boca das crianças e dos que mamam Tu suscitaste força, por causa dos teus adversários, para fazeres calar o inimigo e vingativo.
3 Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
4 Que é o homem mortal para que te lembres dele? E o filho do homem, para que o visites?
5 Contudo, pouco menor o fizeste do que os anjos, e de Glória e de honra o coroaste.
6 Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:

No versículo 2, observa-se que Deus usa da palavra da boca da criança, da ingenuidade ou da pureza que ela representa, para vencer o inimigo apenas com palavras. E o Salmista mostra também, no versículo 4, a debilidade do ser humano, onde se nota uma distância muito grande entre o Criador e os filhos dos homens, trazendo uma explicação lógica quanto à visita aqui na terra, do Criador, ( Deus Todo Poderoso Criador do céu e da terra ), após tê-la criado. Mas na verdade, ESTEVE PRESENTE - através de Seus Anjos Maiores. Pois foram Eles que estabeleceram uma ligação entre o céu e a terra: apresentaram à Deus as orações dos homens, explicaram aos profetas o sentido de suas visões e estavam à sua Divina disposição - como hoje está Jesus - para governar o mundo e executar Suas ordens.
No primeiro capítulo do Evangelho de São João, versículo 18, há uma afirmação da interrogação criada pelo salmista no versículo 4. Veja o que diz João: "Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, Este o fez conhecer."

São Mateus no capítulo 18 versículo 3 a 4 - diz: .....
3 E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.
4 Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus.

A conclusão deste plano para a recuperação da humanidade deve ser tirada pelo leitor através dos textos aqui expostos.


AOS HEBREUS - Cap. 2 vers. 5/14
(Por São Paulo)
5 Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos.
6 Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo: Que é o Homem, para que dele te lembres? Ou o Filho do Homem, para que o visites?

(Gostaria que você prestasse bastante atenção no que é dito nestes ver. 5 e 6, pois existe uma grande separação da vida universal, ou seja, vida eterna no universo, que já existe(Jesus disse: vou para a vida, na casa de meu Pai há muitas moradas), em relação a nossa vida aqui na Terra e a batalha que se passa aqui, uma vez que estamos em julgamento pela Revolta no universo. Pois os Anjos que ficaram lá, aqueles que não se revoltaram (Apoc. 12: 7) não estão em julgamento, mas nós estamos, pois somos os Anjos caídos, por isso é que Paulo diz que não somos nada, e que não merecemos que Deus nos visite, como nunca nos visitou, somente os anjos de Deus que falaram em seu nome.)

7 Tu o fizeste um pouco menos do que os anjos, de Glória e de honra o coroaste, e o constituíste sobre as obras de tuas mãos:
8 Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés.
Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada debaixo há, que não esteja sujeito. Mas agora ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas.
9 Vemos, porém, coroado da Glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da Paixão da morte para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.
10 Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à Glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles.
11 Porque, assim o santifica, como os que são santificados, são todos de um; Por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos.

12 Dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. E outra vez: porei nele a minha confiança.
13. E outra vez: eis-me aqui a mim, e aos meus filhos que Deus me deu.
14 E visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é: o diabo.

Paulo quando fala aos Hebreus a respeito do Messias, separa as frases dando uma conotação toda especial para cada uma delas. Primeiramente no versículo 5, explica que o mundo futuro no qual ele se refere está sujeito ao verbo - messias - para combate ideológico e pela Palavra. Isso nota-se desde o princípio da formação da humanidade, como vimos em Salmos 8:4. O salmista se refere aos homens com uma distancia muito grande em relação ao Deus do Universo. Ele (Deus), delega todo o domínio da humanidade ao Verbo, Mediador, Messias, Jesus Cristo. Após sua ressurreição sua obra estava completa, seu objetivo foi alcançado pois ele (Jesus) venceu a morte, ou seja, o pecado). Paulo no entanto, no versículo 8 afirma que, embora Jesus tenha subido aos Céus no terceiro dia, todas as coisas ainda não estavam sujeitas por debaixo de seus pés, pois o último obstáculo a ser superado por nós, seus seguidores seria "vencer a morte em pecado" "vencer a as tentações" através da Palavra quais todo ser vivente está sujeito, da mesma forma que Jesus venceu.
Além da confirmação, com referência ao trecho do Salmo 8, observa-se em especial o versículo 13 e 14 que dá uma revelação surpreendente, quanto a um assunto que até hoje as igrejas tem como tabu e que de certa forma até certa repulsa quanto ao assunto como mencionamos anteriormente. Verifique a frase novamente: "E outra vez: porei nele a minha confiança. E outra vez: eis-me aqui a mim, e aos meus filhos que Deus me deu." Esta frase faz ligação direta com Davi através dos Salmos, onde o Messias esperado pelo povo judeu, na figura de Davi, o Rei, falhando este na condição de homem, veio ter a sua reconstituição na mesma condição de homem como Jesus. Assunto este, que será analisado na relação do 3º Pacto Deus - David.

I TIMÓTEO - Cap. 2 vers. 1 a 8- ( 5.)
1 Admoesto-te pois, antes de tudo, que se façam deprecações , orações, intercessões e ações de graças por todos os homens;
2 Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade.
3 Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador,
4 Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.
5 Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.
6 O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.

7 Para que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apostolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade.
8 Quero pois que os homens orem em todo o lugar, levantando as mãos santas, sem ira nem contenda.

Dentre os versículos mais interessantes e importantes, verifica-se os de número cinco e seis, onde só há um mediador entre Deus e os homens - Jesus Cristo. Isto faz lembrar que Ele no principio era a Sabedoria e o Verbo, que deu Seu próprio testemunho à seu tempo.


APOCALIPSE - Cap. 10 vers. 1 a 7
1 E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo:
2 E tinha na sua mão um livrinho aberto, e pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra;
3 E clamou com grande voz, como quando brama o leão: e havendo chamado, os sete trovões fizeram soar as suas vozes.
4 E, sendo ouvidas dos sete trovões as suas vozes, eu ia escrevê-las, e ouvi uma voz do céu que me dizia: Sela o que os sete trovões falaram e não o escrevas.
5 E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra levantou a sua mão ao céu,
6 E jurou por Aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais tempo;
7 Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos.

A interpretação que se dá a este texto é muito profunda, pois quando João toma conhecimento do que estava por vir e é proibido de revelar, fica na expectativa dos sinais no final dos tempos, pois a hora não havia chegado para tais revelações. Porém ao mesmo tempo, o anjo avisa que não há mais tempo para penitência por que o juízo já havia começado, como Pedro revela em I Pedro 4:17-18:
"Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?
E, se o justo apenas se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?"
Hoje podemos entender que se passaram dois mil anos desta revelação, como veremos no decorrer deste estudo e que já entramos no sétimo selo, na sétima trombeta, no último estágio da humanidade no tempo de Deus.
Encerrando esta parte o leitor pode imaginar quanta polêmica e discussões geram um único capitulo bíblico, onde todos os profetas e apóstolos falam a mesma coisa por maneira diferente. Mas todos dão um início, mesmo que seja antes da criação do mundo terreno; E preparam os seres humanos para uma peregrinação pela Terra, por um tempo não determinado, indicando que este mundo um dia chegará ao fim. Imagina-se porque Deus teve todo este trabalho, quando poderia ser tão simples para ele através do seu poder, aparecer à humanidade e explicar tudo. O assunto estaria encerrado aí ...!
O que o autor deste livro pensa como pesquisador autônomo, é a seguinte questão: Se o problema com os seres humanos foi criado após a sua formação aqui na Terra, não haveria razão para as menções nos textos acima, antes da criação do mundo! - Não o acha, leitor? Não faria sentido criar alguma coisa que, antes mesmo de ser criada, seria um problema! Por outro lado, se o problema vem da origem(Universo) da alma ou do espírito de um mundo para nos humanos desconhecido temporariamente, cada um responde pelos seus atos (com livre arbítrio) para um resgate de uma falta cometida num pecado original no Universo, e não na Terra com o erro de Adão e Eva. Aí, começa a fazer sentido um plano de recuperação o qual está sendo aqui analisado.

 

Capítulo 2

Porque estamos aqui na Terra? Qual o objetivo da vida? Se Disco voador existe, onde fica a história de Jesus Cristo?


photo_tour_HST_DeepField2

OS CIENTISTAS ACREDITAM QUE EXISTEM MILHARES DE SISTEMAS IGUAIS A NOSSA GALÁXIA COM BILHÕES DE ESTRELAS....SERÁ QUE SÓ HÁ VIDA EM NOSSO PLANETA?

SERÁ QUE HOUVE UM PLANO PRÉ-ESTABELECIDO POR DEUS PARA A RECUPERAÇÃO DA HUMANIDADE?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abismos(vs.24) = tehôm(9333)- indo para um lugar no extremo para baixo; extremo intenso(Dicionário de oxford); precipício; coisa assombrosa; o último grau; o extremo; o inferno (Novo Dicionário Auréio); profundeza, inferno (Dicionário Bíblico Wycleffe).

Copyright © 2008, www.embuscadaverdade.com.br. All rights reserved.
Webmaster : J.E.S.